terça-feira, 6 de junho de 2006

Uma pequena reflexão...


Hoje apetece-me falar de Amor...

Amar é ter a subtileza de fazer de cada gesto uma carícia...
Amar é olhar cada dia com os olhos de quem não mais pode ver...
Amar é cair e erguer-se com um sorriso nos lábios e o coração aberto para outras quedas...
Amar é trocar um beijo pela paixão de um silêncio cúmplice...

O Amor está em cada pôr do sol, em cada anoitecer...

Amo a vida, a cada dia que passa...

9 Comments:

Blogger teorias said...

Uma vez mais invejo a certeza das tuas palavras... a capacidade de as usares sabendo que não as usas em falso... que não estão desaparadas e que não desabarão ao primeiro gesto de uma brisa.
Invejo a forma como falas do amor... mas como cada um fala sobre o que sabe, e eu nada sei sobre o tema, abstenho-me de proferir qualquer outra palavra!

6/07/2006  
Blogger Utzi said...

Teorias... não penses que vejo a vida apenas com alegria e que nada me pesa no coração... tal como tu tenho incertezas, e por vezes sinto-me só mesmo quando estou junto de quem me ama. Apenas amo a vida por aquilo que ela tem de mais simples... quanto ao mais complexo... fica para outras reflexões...

Mais uma vez obrigada pelas palavras que me deixas...

6/07/2006  
Blogger Utzi said...

Mais uma coisa... como podes dizer que nada sabes sobre amor?... Não será ele a força de te impele a escrever?

6/07/2006  
Blogger teorias said...

O que escrevo são pensamentos que me escorregam pelos dedos. Não sei se o amor estará implicado neste processo, pois não sei bem o que ele é, mas se o dizes, como posso eu contestar as tuas palavras?
Mas numa coisa sou diferente... nunca me sinto só ao lado das pessoas que me amam... Não sei bem o que o amor é... mas sei que é muito forte!

6/07/2006  
Blogger Utzi said...

É muito forte... muito doce... muito amargo... é forte quando nos arrebata e nos rasga de felicidade, mas também o é quando nos esbofeteia e nos desilude sem piedade. Sinto-me só por momentos... mas depois passa, quando vejo que são apenas momentos...

6/07/2006  
Blogger teorias said...

Concordo com o que dizes utzi... Mas não deixa de ser estranho (e paradoxal mesmo) pensar no amor como algo que "nos desilude sem piedade"... será mesmo isso o amor?
Também sinto alguma armagura nas nas frases, talvez incitada pelas tuas experiências de vida nemos positivas ao que a este tema diz respeito.
Por fim, constacto mais uma contradição, quando referes que te sentes só por momentos, mas depois passa... como assim? passa até ao próximo momento de solidão? nesse caso será que passa? Como passam as coisas se elas são recorrentes?

Desculpa lá tanta pergunta... é que eu ando à procura de respostas!

6/07/2006  
Blogger Utzi said...

Andas à procura de respostas... não sou eu que tas vou dar... faz as mesmas perguntas a ti próprio e constata (talvez com surpresa) as tuas contradições...

6/07/2006  
Blogger teorias said...

Desculpa... não quis ser invasivo...
É claro que já fiz essas perguntas a mim mesmo e as respostas que encontro apenas são razão de mais perguntas... sim as minha contradições são mais que muitas...
Mesmo assim, obrigado pela ajuda.

6/07/2006  
Blogger Utzi said...

Eu é que peço desculpa por não te poder dar as respostas que tanto procuras... talvez seja vício de profissão, mas não gosto de dar respostas, prefiro apenas ajudar na sua descoberta...

6/07/2006  

Enviar um comentário

<< Home