quinta-feira, 9 de novembro de 2006


Quando encosto o rosto ao vento
E sinto na pele o calor do sol,
A vida pára por um momento...
... E da alma nasce um rouxinol!


Imagem retirada de www.dennisflood.com

8 Comments:

Blogger Et said...

E sabe tão bem.... hummmm...

Bendito o Sol que nos deixa bem mais animados :)
Bendita a Utzi que nos faz parar para pensar e saborear as coisas boas da vida :)

bjs

11/09/2006  
Blogger Luiz Carlos Reis said...

Teus carisma e constância nos fazem bem...Tú és linda minha querida!
Teus escritos, ora... Sempre regados de lirismo e poesia.O girassol representa a sinergia do astro maior do dia: O sol.
Tenha um ótimo final de semana. Abraços carinhosos para tí!

11/10/2006  
Blogger Utzi said...

Et, és uma querida :)
Muitos beijinhos e um bom fim de semana para ti.

Luiz, as tuas palavras são sempre tão carinhosas... acrescento-as aos motivos que fazem com que da alma nasça um rouxinol :)
Beijinhos

11/10/2006  
Blogger sentidos said...

Simples e lindo...ao sabor dos raios do sol...o livro da pele...em páginas de melodia...no lápis a poesia...

Um bj sentido

11/11/2006  
Blogger Filipe said...

Imagina que as asas desse rouxinol... voam lado a lado com as asas do vento...
Imagina que o canto do rouxinol... é mera pauta escrita nos raios solares...
Imagina que... esses raios de sol e de notas musicais... fazem apenas e só a melodia... depois de tua pele tocar...
Imagina... que a vida para por um momento.. por este momento... será que vais querer acordar?!

11/12/2006  
Blogger arturibeiro said...

Lindo... lembrei-me do eugénio de andrade.

obrigado

11/13/2006  
Blogger Barão da Tróia II said...

Bonito, faz lembrar campos verdes cpontilhados de flores e grandes árvores cheias de sombra, gostei, boa semana.

11/13/2006  
Blogger Utzi said...

Sentidos... muito bonito o que escreveste :) ainda bem que as minhas palavras te inspiraram... Mil beijos

Filipe, de facto, com uma descrição tão poeticamente bela, não dá vontade de acordar... :) Beijinhos

Arturibeiro, obrigada pela visita e pelas palavras deixadas. É possível que ande inspirada por Eugénio de Andrade, estou a ler uma antologia de poemas seus. :) Ainda bem que te agradou. Beijinhos e volta.

Barão da tróia iii, se é essa paisagem que te suscitam as minhas palavras, fico com um sorriso de satisfação... é um belo cenário :) Beijinhos

11/13/2006  

Enviar um comentário

<< Home