quarta-feira, 14 de fevereiro de 2007

Sinto que deixei de sentir

Sinto o coração partir-se em pedaços,
Pedaços que não posso mais colar.
Sinto a vida desfazer-se em meus braços,
Sem ter força para a abraçar.

Sinto o frio do sol na pele despida,

Esse frio que me gela por dentro.

Sinto-me cair como ave ferida,

Sem um ai, sem um só lamento.


Sinto o tempo passar por mim,
E bater-me com força no rosto.
Sinto que me anuncia o fim
E sei que não vou ter,
Para verter,
Uma única lágrima de desgosto.


Imagem "Dark Sunset", retirada de www.prairierootsphoto.ca

15 Comments:

Blogger Francis said...

ena é esta é muita triste...

tens a certeza disto tudo, não há uma luz ao fundo do tempo ?

2/14/2007  
Blogger Utzi said...

Francis, é apenas um poema, triste, mas sempre um poema... para além disso, não tenho grandes certezas... as grandes certezas levam sempre a grandes desilusões...

Beijos

2/14/2007  
Blogger Klatuu o embuçado said...

O frio do Sol... há-de ficar mais quente... ;)

2/14/2007  
Blogger teorias said...

Lindo... por e simplesmente lindo! Bem trabalhado... gosto muito dos sentimentos mais triste enquanto materia-prima para a poesia... e tu moldas muito bem estas palavras...

beijos e continua a brindar-nos com o teu talento

2/14/2007  
Blogger borrowing me said...

feliz dia de são valentim
bjs

2/14/2007  
Blogger Utzi said...

Klatuu o embuçado, assim o espero... Beijo :)

Teorias, obrigada pelas palavras e pelo carinho :) Um beijinho

Borrowing me... :) Beijinho

2/15/2007  
Blogger Kristal said...

Ontem, durante uma palestra de poetas em uma livraria carioca, alguém do público perguntou:
"- Afinal, para que servem os poetas?"
Amais jovemdas poetas respondeu, com tranqüilidade:
"- Para fazer poemas."

2/15/2007  
Blogger Utzi said...

kristal, obrigada pelas palavras e um beijo grande para si :)

2/16/2007  
Blogger cusca said...

Um poema triste, mas intenso :)
Gostei !

Bj

2/16/2007  
Blogger Utzi said...

Cusca, obrigada :) Beijinhos

2/16/2007  
Anonymous Constança said...

Gostei especialmente da 2ª quadra. Está especial, Utzi! ;) *

2/17/2007  
Blogger fairybondage said...

Muito bonito!!!
Eu gostei especialmente da última estrofe!!! E quanto às lágrimas, podes deixá-las presas nas palavras do poema... deixá-las a chorar nas estrofes, nas frases...
e seguir em frente no caminho, sem certezas absolutas, a não ser a de querer viver!!!

BJ

2/18/2007  
Blogger Utzi said...

Constança, obrigada ;) Um beijinho.

Fairybondage, ainda bem que te agradou. Tens toda a razão em relação ao destino das lágrimas... :) Beijinhos

2/19/2007  
Blogger anrasaxa said...

muito bonito..

2/20/2007  
Blogger Utzi said...

Anrasaxa, obrigada :) Beijo

2/21/2007  

Enviar um comentário

<< Home