segunda-feira, 28 de maio de 2007

Gritos

Falamos mais alto para que nos oiçam,
Gritamos,
Uma e outra vez,
Repetimos o grito até gastarmos a voz...

Mas nunca procuramos novas palavras...

... Talvez se o fizéssemos, um breve sussurro bastasse.


15 Comments:

Blogger Brain said...

Um sussurro...

É tudo!

Beijo.

5/28/2007  
Anonymous Constança said...

Precisamos tanto de inventá-las... :)

*

5/28/2007  
Blogger A said...

Quando gritamos tendemos a não ouvir o que nos dizem! Os outros têm tambem vontade de gritar! Quanto mais baixinho se fala, melhor escuta o coração; e na maior parte das vezes asta um olhar para dizermos tudo!

5/28/2007  
Anonymous Cin said...

Cheguei aqui por indicação da Dawa e gostei do que vi.
Parabens pelo blog.
Bjos e uma ótima semana!

5/29/2007  
Blogger Putty Cat said...

Um sussurro, quando preciso, quando sentido,
é mesmo TUDO.

Simples e fantástico, Utzi, como sempre.

Beijo.

5/29/2007  
Blogger Lenin aka JR said...

Não deveria ser necessário gritar para nos fazermos ouvir. Nem mesmo sussurrar...
Por vezes basta um gesto, uma expressão, para perceber que algo não está bem.
Mas, com as palavras são mais fáceis, muitos de nós já perderam a capacidade de interpretar.

Beijos.

5/29/2007  
Blogger Espirito da Lua said...

Gostei do blog é muito giro parabens;)

5/29/2007  
Blogger Utzi said...

Brain, pode ser... :)

Constança... se precisamos... todo um novo diccionário por vezes ainda seria pouco... Beijinhos :)

A., concordo plenamente :) Beijinhos

Cin, obrigada pela visita e pelas palavras. Espero que regresses. Beijo :)

Putty cat... antes fossem mais os sussurros do que os gritos... Beijinhos :)

Lenin aka jr, sem dúvida... Beijinhos

Espirito da lua, obrigada :) Volta sempre que te apetecer. Beijo

5/29/2007  
Blogger Jaime said...

Quando estava a ler o poema, ocorreu-me um problema que por vezes surge com professores: quando um aluno não percebe a mensagem que querem transmitir, em vez de o professor a reformular por outras palavras, simplesmente repete o que disse usando exactamente as mesmas palavras. Por vezes resulta: a simples repetição dá ao aluno nova oportunidade de pensar no que é dito, e pode acontecer que à segunda vez consiga compreender. Mas geralmente não resulta. Há então que reformular o que é dito por novas palavras.

Bem, isto tem algo a ver com os dois pontos do teu poema: a repetição (primeiros quatro versos) e a reformulação (últimos dois versos). Embora pareça-me que não estás a referir-te às relações professor-aluno. :-)

5/29/2007  
Blogger NeLiNhA said...

tenho que concordar. dizemos tantos disparates quando gritamos e por vezes uma simples palavra sussurrada vale muito mais :)

*

5/29/2007  
Blogger Utzi said...

Jaime, de facto este texto não se baseava propriamente na dialética professor/aluno... ainda que eu concorde perfeitamente com o que disseste. Esse é um dos maiores problemas da transmissão "unilateral" de conhecimentos, que é a que o nosso sistema de ensino ainda alimenta. Dá-se pouca atenção ao feedback dos alunos e muito menos à reestruturação das idéias transmitidas aos mesmos. O processo de repetição sem compreensão, apenas origina a memorização (na memória de curto ou médio prazo) que em nada é favorável à aprendizagem propriamente dita, visto que não há integração dos conhecimentos nos esquemas mentais mais complexos... são como que peças soltas que daí a uns dias acabam por cair... enfim, grande dissertação heheheh ;) Beijinhos!

Nelinha, sem dúvida... :) Beijinhos

5/30/2007  
Blogger Jaime said...

Utzi, és psicóloga? A tua "dissertação" tem um palavreado que me lembra a disciplina de Psicologia.

Jaime
www.blog.jaimegaspar.com

5/30/2007  
Blogger Utzi said...

Oh Jaime... pois tá claro... essa tua memória anda como a dos alunos... hehehe :) Psi com muito gosto! Beijinhos

5/31/2007  
Blogger filipa said...

:)

só que às vezes, para se mudarem as palavras é preciso mudarem os sentimentos que as criam em nós...

6/05/2007  
Blogger Utzi said...

Filipa, de facto são os sentimentos que por vezes distorcem as nossas palavras, quando os usamos de uma forma "desarrumada", mas são também eles que nos permitem, quando bem geridos, encontrar novos significados para essas palavras e até mesmo novas palavras... :)

Beijinhos e volta sempre.

6/05/2007  

Enviar um comentário

<< Home