terça-feira, 26 de junho de 2007

Amo-te












Amo-te.
Com a força das marés,

Com a brandura da espuma salgada,
Com a frescura da areia molhada...


Amo-te.

Com a força do trovão,

Com a serenidade do céu na calmaria,

Com a verdade do beijo da maresia...


Amo-te.

Com a força do sol que se despe no horizonte,

Com a delicadeza da gaivota que lhe venera a nudez,

Com toda a beleza que Deus fez...


Amo-te.

Com a força das marés,

Com a transparência da água que nelas se balança,

Com a permanência inabalável dessa dança...

Imagem retirada de http://olhares.aeiou.pt

7 Comments:

Blogger Sócomigo... said...

:))))

6/26/2007  
Blogger Putty Cat said...

Escreves.
Com a força das marés,
Com a força do trovão,
Com a força do sol.

E mais não digo, pq mais, não há para dizer.

Beijos :)

6/26/2007  
Blogger NeLiNhA said...

é bom amar assim :)

6/26/2007  
Blogger PavlovDoorman said...

Nelinha permite-me completar as tuas palavras...
Mais que Amar assim é assim que devemos ser amados.

Beijinho Menina Utzi

6/26/2007  
Blogger cm said...

força, ternura, encanto, entrega e partilha...e o sol brilhando sobre cada angulo dessa escultura feita de água e mar

6/27/2007  
Blogger Dawa said...

iMais um poema muito Doce!
Beijos, linda!

6/27/2007  
Blogger Utzi said...

Sócomigo, isso deve querer dizer que gostaste do poema :) Fico feliz. Beijinhos

Putty cat, é melhor não dizeres mais nada é, porque tu quando começas a escrever és pior que eu! hehehe :) Beijos!

Nelinha, pois é, muito bom :) Beijos

Pavlovdoorman, também estou de acordo... Mas acho que poucos amam assim e poucos assim são amados...
Beijos

Cm, uma bela definição do Amor :) Beijo

Dawa, obrigada :) Mil beijinhos

6/27/2007  

Enviar um comentário

<< Home