quinta-feira, 28 de junho de 2007

Nevoeiros de mágoa


São estes nevoeiros de mágoa
Que me turvam do destino a clareza.

São estas neblinas de solidão
Que me afastam da razão.

Os instantes amontoam-se em tristeza.

Toda a espera parece em vão.

Mesmo a espera pela manhã,

Pelo dia que não chega...

Imagem retirada de http://olhares.aeiou.pt

13 Comments:

Blogger PavlovDoorman said...

Felizmente todos sabemos que o nevoeiro é apenas o começo de um dia radioso...

Beijinho Menina Utzi

6/28/2007  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Infelizmente o nevoeiro custa a passar.


bjinho grande

6/28/2007  
Blogger Fernando Palma said...

O problema não é o nevoeiro ou a neblina. Mas o quanto os tememos.A gente aprendeu a temer tempestades, quando vê um simples céu nublado.

Hoje eu queria ouvi as crianças, pois elas sabem como brincar na neve...

6/28/2007  
Blogger NeLiNhA said...

espero que melhore :)

6/28/2007  
Anonymous Constança said...

O dia chega, o nevoeiro é que não nos deixa vê-lo chegar. :)

6/28/2007  
Blogger Brain said...

Utzi,

Deixa-me dizer-te o seguinte:
A tua escrita,
É sempre uma revelação.

Consegue ser sempre diferente,
Conseguindo igualmente ser sempre melhor.

É refrescante ler-te!
Nunca cansa!

Sentidos parabéns.

Beijo.

6/28/2007  
Blogger cm said...

"estes" e "estas" tão concretos que afuguentam a razão...que um dia a madrugada os ha-de tragar....

um abraço

6/28/2007  
Blogger Rogeriomad said...

Se as neblinas te afastam da razão... o que é te pôs com um ombro torto?

6/28/2007  
Blogger Utzi said...

Pvlovdoorman, é verdade :) E nestes dias, sabê-lo é mesmo o que nos vale... Beijos

As velas ardem até ao fim, por vezes custa... :) Beijinhos

Fernando palma, eu não tenho grandes medos... Talvez por isso as desilusões sejam maiores. Mas prefiro vivê-las em grande do que sentir em pequeno, sem desafio, sem entrega. Beijo

Nelinha, também espero :) Beijinhos

Constança, há que ver com atenção, não é? :) Beijinhos

Brain, fico muito grata pelas tuas palavras. Mesmo. Um beijo e um enorme sorriso para ti :)

Cm, a esperança é a última a morrer, não é o que se diz?... Beijinhos

Rogeriomad, peço desculpa mas o meu sentido de humor hoje está fraco... Um ombro torto?... Explica lá como se eu fosse muito burra...

6/28/2007  
Blogger carteiro said...

Todos passamos por nevoeiros que nos turvam (bem mais que) a visão. Uns mais densos que outros, claro, e bem diferentes.
Que palavras tristes, amiga. Nunca amargas porque tudo o que escreves me deixa um sabor doce.
O dia há-de chegar, pois poucos não são os nevoeiros que se transformam num céu azul.

6/28/2007  
Anonymous R. said...

Os primeiros dois versos: muito bons.


R.

6/29/2007  
Blogger Putty Cat said...

Utzi

Adivinhaste mais uma vez...
Hoje é assim que me sinto...

Hoje sinto-me derrotada sobre mim mesma.

Como sempre, fantástico.

Beijo grande

6/29/2007  
Blogger Utzi said...

Carteiro, as tuas palavras é que são sempre doces e reconfortantes :) Obrigada e mil beijinhos.

R., só os dois primeiros para eu não me habituar, não é?... hehehe :) Eu brinco, mas aprecio os seus sempre assertivos e construtivos comentários. Beijo

Putty, toca a reagir! Escreve, vais ver que melhoras. Um beijo enorme para ti :)

6/29/2007  

Enviar um comentário

<< Home