segunda-feira, 23 de julho de 2007

Com teus dedos dedilha a minha pele

Com teus dedos dedilha a minha pele.
O meu corpo é fado triste,

Canção sofrida,

Feita de lágrimas,
De dor, de ferida,

De saudade entranhada
Por entre os rasgos
De cada despedida...
Toda a prosa
Foi esquecida,

Resta apenas melodia,
Cansada, de voz vazia,
Que só tu sabes tocar,
Com doçura, devagar,
Quando com teus dedos dedilhas a minha pele...


Imagem retirada de http://olhares.aeiou.pt

8 Comments:

Blogger Putty Cat said...

A melodia de um dedilhar na pele...

NUNCA CANSA!
NUNCA TEM VOZ VAZIA!

Excelente, minha querida.


Deixo-te um beijo

7/23/2007  
Blogger Constança said...

Fado... ^^

"Quero que me dedilhes a alma e que tires dela os melhores acordes", alguém dizia. Precisamos disto, precisamos. :)

7/23/2007  
Blogger .:mÁrCiO:. said...

Contigo, o fado é belo!

Prosa? Para quê? Com uma poetisa destas...

Os teus textos são como um bom vinho, deslizam que é uma coisa impressionante! :)

7/23/2007  
Blogger Francis said...

ah fadista...

7/23/2007  
Blogger Utzi said...

Putty cat, obrigada :) Mil beijos

Constança, se precisamos... :) Beijinhos

Márcio, um bom vinho é coisa que aprecio... :) Obrigada pelas palavras gentis. Beijos

Francis, "até que a voz me doa" ;) Beijinhos

7/23/2007  
Blogger Carlos Ramos said...

Gosta da musica da tua poesia...

7/24/2007  
Blogger cm said...

á musica na pele que treme sob o dedilhado..mesmo sonhado

7/25/2007  
Blogger Utzi said...

Carlos Ramos, obrigada pela visita e pelo simpático comentário deixado. Espero q voltes para ler mais. Beijo

Cm, eu adoro a música, para mim ela está em cada cantinho :) Beijo

7/25/2007  

Enviar um comentário

<< Home