quarta-feira, 10 de outubro de 2007

A hora


Nas memórias do tempo ficam as palavras e os gestos gastos.
Eu fechei a janela.

Lá fora não há mais nada.
Cá dentro, só solidão.

Restam-me as marcas das lágrimas que deixei cair em vão,
Na espera silenciosa da tua chegada.


Imagem retirada de http://olhares.aeiou.pt

25 Comments:

Blogger Sandro said...

Se lá fora tudo, e dentro apenas solidão... porquê fechar a porta?

Porque nada é tudo!
POrquê a espera se se pode ir ao encontro?..

Um beijo

10/10/2007  
Blogger Francis said...

eu não te disse que a culpa era da boina ?

10/10/2007  
Blogger Bichinho said...

A chegada as vezes é branda...
Mas a espera é eterna.

Beijo fantasma.

10/10/2007  
Blogger Utzi said...

Sandro, um beijo para ti

Francis, pois tu bem avisas... Beijo

Bichinho, um beijo

10/10/2007  
Blogger Putty Cat said...

Se a fechares, o que deixas lá fora e o que que trazes aí dentro, onde dizes existir a solidão, resultará um painel impresso a marca d'água, onde embaciam todas as memórias.

Fecha a janela, mas abre uma qualquer outra fresta.

É bom que o ar circule e renove.

10/10/2007  
Blogger Bárbara Cecília said...

Utzi, estarás um dia a pensar em tudo isso com um sorriso nos lábios. Queria muito poder estar contigo, ouvir-te, lhe secar as lágrimas. Fique bem...

10/10/2007  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Um dia teras um sorriso do tamanho do mundo, prometo!

bjinhos

10/10/2007  
Blogger cm said...

as memórias são lágrimas de um leito navegado e os sonhos são reflexo de um mar por devendar...

um abraço

10/10/2007  
Blogger PAULO SANTOS said...

Passa no interior... tb falo de solidão!
meu post é o comment ao teu!

Um beijo mais....que atenue a solidão!

Paulo

10/10/2007  
Blogger Constança said...

Menina Utzi, toca a abrir a janela para ver se o senhor vento seca essas teimosas lágrimas. :)

10/10/2007  
Blogger Avusa said...

estou e não estou por aqui...
beijo.
Continua sempre!

João

10/10/2007  
Blogger anamoris said...

Há que precise de estar sozinho e não consiga. A solidão para mim é um luxo. Hi Hi Hi
Beijo~s

10/11/2007  
Blogger carteiro said...

Também essas marcas desaparecerão, porque a chegada acaba por ser parte da grande linha da nossa vida... ainda que demore.
Um beijinho.

10/11/2007  
Blogger Utzi said...

Putty cat, um beijinho :)

Bárbara cecília, eu estou bem, apenas aproveitei um momento mais triste, mas melancólico, para escrever. Na verdade é nesses momentos que as palavras me fluem melhor... :) Beijo

As velas ardem até ao fim, acredita que se há coisa que eu jamais perco é o sorriso... :) Beijinhos

Cm, perfeito. Um beijo

Paulo santos, vou passar por lá ;) Beijo

Constança, sim senhora! :) Beijinhos

João, pelo menos vai passando por cá, sim? :) Beijos

Anamoris, depende da solidão... :) Beijinhos

Carteiro, sem dúvida. Beijinhos, amigo :)

10/12/2007  
Blogger Chahy said...

Deixa a janela aberta, deixa que o vento entre e te despenteie! deixa que a chuva caia e molhe a cama seca de afectos, abre a janela e olha o horizonte, amanhã estará mais perto, se o procurares todos os dias!

10/12/2007  
Blogger NeLiNhA said...

por muita tristeza que se encare, não devemos nunca fechar as janelas :)

10/13/2007  
Anonymous madrugada said...

Saudades!

10/15/2007  
Blogger Pedacinhos de uma vida said...

As vezes lá fora ainda há muito para ver =)

Um beijinho

10/15/2007  
Blogger Utzi said...

Chahy, um beijo para ti :)

Nelinha, há momentos para tudo ;) Beijo

Madrugada, estava a ver que te tinhas esquecido de mim... :) Beijo

Pedacinhos de uma vida, verdade, às vezes... :) Beijo

10/15/2007  
Blogger B'Araújo said...

surgi aki entre cruzilhadas de blogs... como é costume...

e adorei...

sem duvida vou-te visitar mais vezes... adorei!

o primeiro q li foi o de eugenio andrade q adoro, sem duvida, mas queria mmo ler o q escreves... fiquei deslumbrado com a melosidade e melodia q das as palavras.

beijo, ate breve

10/15/2007  
Blogger Utzi said...

B´araújo, obrigada pela visita e pelas palavras deixadas :)
Espero que voltes mesmo. Beijo

10/16/2007  
Blogger Fi said...

Se dentro não existe nada e lá fora tudo... não haverá ainda esperança?
Eu tenho a minha porta entreaberta...

10/16/2007  
Blogger Utzi said...

Fi, mas o que as minhas palavras dizem é que lá fora não existe nada e cá dentro apenas solidão... Este poema é precisamente sobre a perda da esperança, sobre o fim... A Hora.

Beijinhos e obrigada pela visita. Volta sempre que te apetecer :)

P.S. Fazes bem em deixar a tua porta entreaberta ;)

10/17/2007  
Blogger tonsdeazul said...

A solidão...
As lágrimas...
O silêncio...
A escuridão...
O vazio...
...
...

10/25/2007  
Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

11/21/2007  

Enviar um comentário

<< Home