segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Ouve-me

Ouve-me.
Mas ouve-me bem.

As palavras esgotam-se nos minutos que nos restam

E a voz dói-me demais.


Amei-te.

Não duvides que te amei.

Mas sabes que sou pássaro,

Não sei viver em gaiolas,

Vendo as nuvens pelas janelas,

Não sei o que é não voar.
Quiseste prender-me as asas,

Impedir-me de ser quem sou,

Em vez de voares comigo

Nesse céu que a nós se entregou...


Ouve-me agora.

Mas ouve-me bem.

Porque as palavras vão acabar...

Foste tu quem me amarrou,
E presa, eu não sei amar.

24 Comments:

Blogger Francis said...

ok pá, ouvi bem...já cá venho, esqueci-me das chaves das algemas...

10/29/2007  
Blogger Utzi said...

Francis, not today... ;) Beijo

10/29/2007  
Blogger Bárbara Cecília said...

Utzi... Menina linda, nem dá tempo de ler, e mais coisas são escritas! Queria poder te ouvir. Fique bem! Beijos,

10/29/2007  
Blogger NeLiNhA said...

quando amamos alguem devemos deixar essa pessoa solta e livre!!!

10/29/2007  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

É que fiquei a chorar desalmadamente...lindo.

Temos que ser livres para amar, para viver, respirar...

Isto esta sem nexo mas fiquei mesmo tonta.

bjinho e boa semana

10/29/2007  
Anonymous madrugada said...

Muito bem conjecturado.
Muito bem desenvolvido.
Excelente conclusão.

Ouve-me bem Utzi: Adorei este texto!

Atitude de manifesto?

Cumprimentos.

10/29/2007  
Blogger teorias said...

Do melhor que por aqui vi! clap, clap, clap!

10/29/2007  
Blogger Jaime said...

Utzi, esse teu poema fez-me lembrar uma das minhas canções preferidas, o Skyline Pigeon de Elton John/Bernie Taupin (embora prefira a versão a piano, diferente da do link). Por causa da referência à gaiola e ao mundo lá fora.

10/29/2007  
Blogger carteiro said...

Abaixo da tua nuvem há muitos, muitos sítios onde nos podemos sentir presos. Mas ninguém está tão perto quanto tu de poder voar acima da tua nuvem. Liberta-te, pois.
Um beijinho.

10/29/2007  
Blogger Rui Caetano said...

Lindo poema, sensivel e muito forte de sentires. Na realidade, quando nos sentimos presos temos logo a tendência para nos libertarmos.

10/30/2007  
Blogger Utzi said...

Bárbara cecília, mil beijos e obrigada pela meiguice :)

Nelinha, também acho. Beijinhos :)

As velas ardem até ao fim... Espero que estejas bem. Um beijo grande e cheio de carinho...

Madrugada, obrigada. Um beijo :)

Teorias, obrigada, é a primeira vez que tenho palmas e tudo :) Beijinhos

Jaime, adoro essa canção :) Beijinhos

Carteiro... Já o fiz. Beijo grande :)

Rui caetano, sim, é verdade... Obrigada e um beijo

10/30/2007  
Blogger fairybondage said...

Que lindo...
è sempre dificil amar
quando nos prendem as asas
e não nos deixam voar!!!

percebo-te muito bem!!!lol

mil beijinhos

10/30/2007  
Blogger Vieira Calado said...

Os pássaros são assim.
São como eu e tu.
Precisamos sempre de voar.
Beijinhos

10/30/2007  
Blogger anamoris said...

O Amor tem de ser uma libertação, não uma prisão...
Beijos

10/30/2007  
Blogger Francis said...

today ?

10/30/2007  
Blogger Carlos Ramos said...

Por vezes nas gailas existe mais liberdade que fora delas. Do lado de fora olhamos a gaiola, mas já sem grades. Só lá dentro sabemos do perigo necessário da liberdade.
Dentro e fora, fora e dentro, estamos bem somente do outro lado. Onde nunca estamos...
Bj.

10/30/2007  
Blogger Paulo said...

Com o tempo aprendi que termos o nosso espaço, a nossa liberdade só faz bem a uma relação.

Adorei as palavras!!

*

10/31/2007  
Blogger Bárbara Cecília said...

Utzi, aperta-me o coração ler-te assim. Quieta, um tanto calada, um tanto dando de ombros. Sorria, por favor... Beijos, que te quero bem!

10/31/2007  
Blogger Utzi said...

Fairybondage... Um beijo grande

Vieira Calado, sempre. Beijinhos

Anamoris, não posso estar mais de acordo. Beijinhos

Francis, um beijo grande pa ti :)

Carlos ramos, acho que se escolhermos estar numa "gaiola", temos que estar por vontade própria e não porque nos prendem as asas... Assim, é possível encontrar liberdade, ainda que estando presa a alguém... A alguém e nunca por alguém. E esse alguém tem de estar disposto a entrar na gaiola connosco e a voar connosco também. Beijo

Paulo, também acho. Partilha e cumplicidade não são sinónimo de perda de identidade. Beijo

Bárbara cecília, obrigada pelas palavras sempre carinhosas e meigas. Um sorriso rasgado para ti. Beijinhos

10/31/2007  
Blogger melgadoporto said...

Acho fundamental a moderação de comentários.
Obviamente um direito de quem publica.
A casa é de cada um e cada um recebe quem gosta.
Existem letreiros para o efeito:
“Reservado o Direito de Admissão”
Porque escrevo isto aqui… vá lá se saber!
:)

10/31/2007  
Blogger Putty Cat said...

Utzi:

FABULOSO...

Arrepiei.

11/05/2007  
Blogger Utzi said...

Melgadoporto, felizmente ainda não precisei de accionar esses mecanismos de censura... :) Beijinhos

Putty cat... :) Obrigada. Mil beijos

11/05/2007  
Blogger Nuno Tavares said...

Oi... Obrigado pelos comentarios no meu blog! Hum, acerca de escrever bem... posso confirmar que escreves bem melhor. Beijinho

11/06/2007  
Blogger Utzi said...

Nuno tavares, olha que não :) Apenas temos estilos diferentes.
Obrigada. Beijos

11/06/2007  

Enviar um comentário

<< Home