terça-feira, 20 de novembro de 2007

Dúvidas









Falarão de mim quando a minha voz se calar?

Lembrarão as palavras quando eu já nada disser?

Pensarão de mim o que fui ou aquilo que me julgaram ser?

Saberão o que senti, o que vivi,

O que amei e o que sofri?

Chorarão por mim ou engolirão lágrimas secas?

Sentirão a minha ausência?

Ter-se-ão sequer dado conta da minha existência?...



Imagem retirada de http://olhares.aeiou.pt/

23 Comments:

Blogger Lídia Amorim said...

sim :)

bem ou mal estamos sempre na "boca" das pessoas...

"A tua inveja, faz a minha fama"

11/20/2007  
Blogger Karina said...

"Se chorei ou se sorrí, o importante é que emoções eu viví".
Nunca se esquece uma pessoa.
Boa semana!
Bjos

11/20/2007  
Blogger melgadoporto said...

Falarão, lembrarão, pensarão, saberão, chorarão, sentirão, ter-se-ão...
Quem? Uma dúvida de vai mudando à medida que a vida muda.
Hoje um “quem”, amanhã porventura outro “quem”...
No fim, sendo ele mesmo é uma dúvida, “quem” será “quem”...
Chegaremos a saber?
Acho que não!
:)

11/20/2007  
Blogger Putty Cat said...

Não acho isso de todo importante, Utzi.
O importante é o momento.

O que o futuro nos reserva, não se sabe, muito menos quem vai passar pela nossa vida ou simplesmente deixar de o fazer.

Eu, com toda a certeza, não esquecerei das tuas palavras.

Beijos, linda.

11/20/2007  
Blogger Estrela said...

Não sei a quem te referes... Mas por mim, que já fazes parte daquilo que vejo, que leio e que que me fazes sentir... Certamente sentiria a tua falta.
Bj. Estrela do Mar

11/20/2007  
Blogger Brain said...

As imagens desvanecem,
As palavras ditas são levadas na brisa.

As palavras escritas,
Essas,
Ficam para sempre.

E as palavras tão especiais,
De alguém,
Assim,
Especial,
Como tu,
Sobrevivem no tempo,
Para além do próprio tempo.

Beijo.

11/20/2007  
Blogger Blue Velvet said...

Querida Nuvem,
claro que falarão de ti, claro que sentirão a tua falta.
Mesmo que para alguns tenhas sido um cometa que atravessou o céu da saus vidas, o rasto de luz que deixaste será sempre recordado.
Mas minha linda, espero que isto sejam só perguntas de retórica litarária, não é mesmo?
Beijinhos

11/20/2007  
Blogger Maria João said...

Eu sei que um poema é um poema e nao requer respostas... mas nao resisto a dizer que, se este poema falasse de ti, seràs recordada por todos pela beleza das tuas palavras... e pelos que te sao proximos simplesmente por seres quem és! Nao importa o que tenhas escrito ou feito na vida, sò porque és assim! :)

11/20/2007  
Blogger Joseph said...

Utzi,
Olá

Antes de mais obrigado por me teres vindo visitar e por te ter arrancado uns sorrisos.
Fiquei satisfeito.

Mas, minha cara, tantas interrogações para quê? Talvez, por uma questão psicológica, a análise positiva não deve ser feita com pontos de interrogação, mas sim com pontos finais e ;.
Interessa que pensem ou falem de nós, nada mais, porque isso significa que nós existimos.

Um beijo amigo.

11/20/2007  
Blogger just said...

Eu dar te hei sempre a mão.

bjinhos

11/20/2007  
Blogger carteiro said...

Sim... acho que falarão de ti, até porque não devem haver nada poucas coisas boas a serem faladas de ti.
De todos os modos, julgam-nos, mesmo sem querermos isso. O que vivemos, sentimos, amámos e sofremos é, em sua grande parte, um segredo onde só nós conseguimos chegar verdadeiramente, pois somos todos únicos. Quem bem sente a tua presença, mais forte sentiria a tua ausência, pois existes e, à tua maneira, existirás sempre.
Hoje o teu texto é forte, e qualquer resposta que possa ter dado não deve ser levada em grande consideração, pois isso é mesmo o menos importante. Há tempo, ainda há tempo para achares muitas dessas respostas.
Deixo-te um grande beijinho.

11/20/2007  
Blogger Rain said...

Onde é que eu me deixei?? Onde me deixo no dia-a-dia? Na memória dos outros...Vou-me deixando aqui e ali... será? o que restará depois? Há cem mil anos atrás e daqui a 100 mil anos os sentimentos serão talvez iguais... Só as pessoas vão mudando... Nascendo e morrendo mas sentindo todas da mesma forma...

beijinhos.

11/20/2007  
Blogger Rex Noster said...

Hum!
E...
respondendo à sua questão, não, não sou. Mas, poderia ser, sei lá, talvez.
Uma questão: Por onde passam as nuvens?

11/20/2007  
Blogger Vieira Calado said...

Os entes queridos, certamente.
Beijinhos.

11/21/2007  
Blogger Barão da Tróia II said...

Todos os quue amaste e te amaram recordar-te-ão seguramente e depois que interessa a eternidade, boa semana

11/21/2007  
Anonymous madrugada said...

Fica descansada que no que depender de mim não morrerás anónina.

Cumprimentos.

11/21/2007  
Anonymous madrugada said...

anónima*

11/21/2007  
Blogger tonsdeazul said...

Quando a tua voz se calar estarão as tuas palavras para continuarem a falar por ti. As pessoas que te conheceram falarão de ti com carinho e o esquecimento não fará parte.
A tua essência flutuará por entre muitos caminhos.

11/21/2007  
Blogger NeLiNhA said...

penso que essa é uma dúvida que nos assombra durante toda a nossa existência....

11/22/2007  
Blogger Nilson Barcelli said...

A resposta que te dou, aproveitando a tua ausência, é SIM a todas as perguntas.
Mas não por muito tempo, que a memória é curta.
Beijinhos.

11/23/2007  
Blogger Jaime said...

Realisticamente, não. Sorry... Nem de ti nem de mim. A menos que tu ganhes o Nobel da Literatura e eu me torne num serial killer. Sim, ser um serial killer é o caminho instantâneo para a fama. :-)

11/24/2007  
Anonymous Anónimo said...

Ola Utzi ...

Eu Falarei até q a voz me doa ...
Eu lembro e Lembrarei tudo o q disseres ...
Eu pensarei apenas , pois nunca te irei julgar ...
Saberei o q me diexares Saber ...
Vem da partilha ...
Eu chorei , choro e chorarei , mas as lágrimas , esseas nao tem sido secas mas sim salgadas ...
Eu nao sinto a ausencia , Eu MORRO com essa Ausencia ...
Eu dei , ACREDITA q em cada suspiro eu Lembro essa Existencia ...

Duvidas , em relaçao ao AMOR eu nao as tenho , Sei QUEM AMO , Sei QUEM QUERO !!!

Bjo doce CHEIO de SAUDADE :( ...

Volta Rapido :( ...

11/25/2007  
Blogger vsuzano said...

Espero sentado por uma palavra
Mas esta pele torna-se em pregas de saudade
De tanto esperar
De tanto aguardar…
Quem falará de nós amanhã?
Quando do nosso amor nada restar
Nem a saudade…
Ficam apenas folhas soltas cheias de palavras
Amarelecidas pelo tempo

beijo

11/27/2007  

Enviar um comentário

<< Home