terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Estás aqui



Ainda estás aqui.

Vejo as tuas mãos entrançadas no vazio das minhas.

Já passou tanto tempo

E mesmo assim estás aqui.

Quando partiste jurei nunca mais te lembrar,

Mas esquecer-te

É como fechar todas as frestas por onde entra o sol,

É como ser criança e ficar presa na escuridão,

É desespero,

É perder a razão da própria existência,

É a insuportável entrega à mais profunda solidão,

É deixar o coração sangrando aberto,

É não ter uma gota de água neste árido deserto...
Estarás sempre aqui.

Prefiro viver bebendo da tua ausência,

Do que morrer à sede de ti.

Imagem retirada de http://olhares.aeiou.pt

33 Comments:

Blogger tonsdeazul said...

Sim ainda "estás aqui"
E sempre estarás aqui,
Porque quero que por aqui continues...
Um beijinho

12/11/2007  
Blogger Putty Cat said...

Acho que é das coisas mais BONITAS e mais VERDADEIRAS que li, nos últimos tempos, querida Nuvem.


Arrepiaste-me.
Obrigada.

Mil beijos

12/11/2007  
Blogger Francis said...

não rapariga, está distraída, estou ali.
credo pá não ias ficar sogadita ?

antes isso que morrer de sede em frente ao mar...

12/11/2007  
Blogger nuvem said...

Tonsdeazul, um beijinho para ti também :)

Putty cat... muito obrigada :) Mil beijos para ti, linda

Francis, não há quem te ature... Beijo

12/11/2007  
Blogger Maria João said...

Lindo! Deixaste-me a pensar... :) Beijinhos, doce e terna poetisa!

12/11/2007  
Blogger nuvem said...

Maria joão, a pensar e a sentir, espero... :) Beijinhos

12/11/2007  
Blogger Baraújo said...

"Mas esquecer-te
(...)
É perder a razão da própria existência,
É a insuportável entrega à mais profunda solidão,
(...)
Estarás sempre aqui.
Prefiro viver bebendo da tua ausência,
Do que morrer à sede de ti.
"

n tentando resumir nestes versos... repito-os somente para demonstrar o qto me fazes lembrar q o relembrar de tempos idos por vezes n é por opçao.. mas pq n ha outro sentido...

revejo-me nas tuas palavras e penso q é facil de perceberes isso qd recebo as tuas lindas visitas e sempre bem vindas.

adorei!

PS. gosto da fonte das tuas imagens q curiosamente é igual a minha fonte... uma homenagem! adoro as imagens q escolhes

um beijo enorme em forma de nuvem q desliza até ti num véu de seda

12/11/2007  
Blogger Joseph said...

Nuvem
Olá

A poesia é linda....
Um poema 5*****

Mas, mas, mas.... já sabes o que penso.
Quase todos na vida passamos por momentos que nunca esperávamos passar, mas, please, dá a volta.

Podes recordar uma pessoa, retirando-lhe essa carga negativa e colocando no poema subjectividade.
Experimenta.

Com o maior carinho do mundo
Um beijinho*

12/12/2007  
Blogger Carol Barcellos said...

Ei, eu por acaso permiti que tu divulgasses meu segredo, amiga? Hahaha!!!
Nuvem, está uma coisa simplesmente linda esse poema...como o baraújo disse, às vezes fazemos escolha, e nem é por querer, é pq n há mesmo outro sentido.
Ai, ai, ai, e ainda há quem chame isso de carga negativa??? Meu Deus do céu, merece uns tapas quem diz isso. :0S
Lindo, etéreo, deslumbrante...acho que os adjetivos não estão à altura.
Beijos carinhosos!!!

12/12/2007  
Blogger carteiro said...

as partidas são enganadoras, já que quando se parte, fica sempre algo para trás, impregnado em memórias..
um grande beijinho :)

12/12/2007  
Blogger O Profeta said...

Um lamnento? Um chamamento? Ou apenas uma apaixonante sonata de amor....!?


Doce beijo

12/12/2007  
Blogger Brain said...


"Estarás sempre aqui.
Prefiro viver bebendo da tua ausência,
Do que morrer à sede de ti."


Fantástica esta passagem!

Mas de ti...
Já não se espera outra coisa!

Beijo.

12/12/2007  
Blogger nuvem said...

Baraújo, tens razão, por vezes não há mesmo outro sentido... Obrigada pelo gentil comentário :) Também eu aprecio muito as tuas visitas. Beijinhos

Joseph... eu já te respondi a isso no post anterior, mas torno a dizer por outras palavras: esta é a minha escrita, mais ou menos dramática, mais ou menos triste, apenas se limita a ser resultado de um pensamento criativo (ainda que tenha implicitamente uma grande parte de mim), não podendo, portanto, ser usada para avaliar a minha condição psicológica ou as minhas escolhas de vida. É poesia, não uma auto-biografia. Agradeço a preocupação, mas é perfeitamente infundada. Beijo

Carol, linda és tu :) Obrigada pelas palavras doces e amigas. Beijo enoooorme

Carteiro, sem dúvida... Mil beijos, meu querido amigo :)

O profeta, quem sabe um pouco de cada um... :) Beijos

Brain, obrigada :) Beijos

12/12/2007  
Blogger deepblueangel said...

Fez estremecer-me por dentro...
absolutamente tocante...
bj

12/12/2007  
Blogger nuvem said...

Deepblueangel, obrigada pelas palavras. Mil beijos

12/12/2007  
Anonymous Gui said...

Nuvem querida, adorei o teu texo. Sinceramente foi dos melhores que já li, continuas em grande.
Um grande beijinho para ti.

12/12/2007  
Blogger htsousa said...

Um dos dilemas porque todos passamos, muito bem exposto.
Mas, cedo ou tarde, todos abandonamos a doce ilusão e atravessamos o árido deserto, em busca de um oásis que não seja miragem.

Escreves muito bem.

Beijinhos.

12/12/2007  
Blogger Maria Laura said...

Um poema quase visceral. A verdade dita em palavras tiradas de dentro. Belo.

12/12/2007  
Blogger nuvem said...

Gui, obrigada :) Mil beijinhos para ti

Htsousa, será um dilema? Será que temos realmente escolha?... Beijos e obrigada pelas simpáticas palavras

Maria laura, de dentro, bem de dentro... Obrigada. Mil beijos

12/12/2007  
Blogger htsousa said...

Excelente questão! Não é uma opção que se toma, porque não estão em causa raciocínios e sim sentimentos.
Mas a grande maioria acaba por atravessar o deserto... só que alguns levam bagagem atrás!
Creio que a opção está apenas aí, em como se atravessa o deserto.

12/12/2007  
Blogger Bárbara Cecília said...

Moça Nuvem, que bom ler-te novamente. Estava com saudades de ti! Tenho tido muito pouco tempo para vir a bisbilhortar os espaços amigos. A editora, nesse final de ano, está a me consumir! Fique bem... Muitos beijos!!!

12/12/2007  
Blogger Blue Velvet said...

Quando leio textos deste tipo debato-me sempre numa maldita dúvida: é isto um estado de alma ou uma demonstração de talento, sensibilidade e amor?
Gostava mais que fosse a 2ª hipóteses. Por ti.
Seja ou não, um abraxinho apertado e parabéns pelas lindas palavras.

12/12/2007  
Blogger nuvem said...

Htsousa, haverá verdadeiramente a possibilidade de nos despojarmos dessa "bagagem" de que falas? Não é uma bagagem cheia de vivências e de sonhos que trazemos sempre dentro de nós? Não fará parte integrante daquilo que somos? Sem ela não ficariamos perdidos nesse deserto, sem saber de onde viemos e para onde queremos ir?... Beijo

Bárbara, ainda bem que a tua ausência se deve a uma boa causa, senão não perdoava! :) Mil beijos

Blue velvet, espero que seja uma amálgama de tudo isso... :) Beijinhos

12/12/2007  
Blogger htsousa said...

Palavras, não me atraiçoem! :)

Quando menciono bagagem não falo das aprendizagens, das vivências e dos sonhos! Refiro-me às mágoas, aos ressentimentos, aos recalcamentos, à raiva que podemos levar, se não nos reequilibrarmos antes, ou durante.

Beijo

12/12/2007  
Blogger nuvem said...

Htsousa, nesse caso estou de acordo. Convém resolver todos esses conflitos internos antes da dita travessia, senão o mais provável é não conseguirmos aguentar o esforço da caminhada... :) Beijo

12/12/2007  
Anonymous Anónimo said...

" Eu sei q estou ai ... Da mma forma q te trago SEMPRE cmg ... "

Bjo doce CHEIO de SAUDADE ...

A.B.

12/12/2007  
Blogger MADRUGADA... said...

É como ter uma ferida aberta numa mão fechada.

Belo Utzi,
belo...

(*)

Cumprimentos.

12/13/2007  
Blogger o_cao_que_morde said...

Está a decorrer uma votação para Os melhor Blogs de 2007
No Blog O Cão Que Morde vota e divulga a iniciativa.

12/13/2007  
Blogger nuvem said...

Madrugada, é. Obrigada. Mil beijos

o cao que morde, vou passar por lá :)

12/13/2007  
Blogger Rain said...

É na ausência que muitas vezes surge a lucidez...
Adorei, lembra-me uma praia deserta e ventosa...

12/13/2007  
Blogger nuvem said...

Rain, é um bonito cenário... Mil beijos para ti

12/14/2007  
Blogger Karina said...

Acredito que não se esquece ninguém, mas há pessoas que se tornam impossíveis de não lembrar a todo instante.
Lindo, lindo texto.
Bom final de semana.
Bjos

12/14/2007  
Blogger MH said...

Nem fales nisso...
Há noites que parecem uma verdadeira máquina do tempo, recuamos a uma realidade que queremos esquecer e...
Ba! Se é para esquecer não vamos estar aqui a lembrar :)

Cruzes canhoto... Vai de reto :D

12/23/2007  

Enviar um comentário

<< Home