quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Já encontraste as palavras?

Já encontraste as palavras?
Aquelas que perdeste nos silêncios da minha voz...
As que não disseste,
As que esqueceste,
As que nunca foram tuas,
As que roubaste de nós...

Outrora quis ouvi-las,
Chorei por elas,
Ousei pedi-las...
Mas hoje estou cansada,
Desfeita,
Destroçada...

Por isso,
Se as encontrares, guarda-as só para ti.
Faz de conta que as não sabes.
Senti-las agora seria como desejar a vida,
Sabendo que é tarde, pois já morri.


Imagem retirada de um qualquer lugar virtual esquecido

24 Comments:

Blogger Francis said...

bom dia, minha linda.
hoje é só.

2/14/2008  
Blogger Ana said...

...Senti-las agora seria como desejar a vida,
Sabendo que é tarde, pois já morri.."

Há alturas que o silêncio é a melhor das nossas palavras!especialmente quando é tarde demais..

Beijinho

2/14/2008  
Blogger NeLiNhA said...

as palavras devem ser ditas no momento certo, qdo passa a hora de as dizer, perdem todo o sentido...

2/14/2008  
Blogger fairybondage said...

Cada vez que te leio acho sempre que o poema é perfeito!!! Até ler o próximo e pensar que mesmo assim
consegues sempre melhorar!!!
Parabéns e obrigado!!!

Mil beijinhos

2/14/2008  
Blogger melgadoporto said...

Hoje eram 15:29 e descobri que as palavras, ditas ou escritas, só têm valor quando nelas acreditamos. E acreditar é a tarefa mais penosa e ao mesmo tempo bondosa, que existe.
Somos uns descrentes, em tudo.
E começamos por nós mesmos. Para acreditar é necessário que saibamos no que cremos.
Sabemos o que queremos?
Já não sei!
“Por isso, se as encontrares, guarda-as só para ti” … 15:30

2/14/2008  
Blogger Donagata said...

Eu, seguramente que encontrei das palavras mais belas deste mundo da blogosfera.
Li, reli,não apenas este poema, os que consegui, muitos. Saboreei as palavras, rolei-as pelo palato lentamente, gulosamente, como eu gosto...
Obrigada pelo imenso prazer que me deu.
Parabéns. Esses miminhos, os prémios, são todos merecidíssimos.
Um beijo.

2/14/2008  
Blogger Romeu said...

"No mundo há muitas palavras mas poucos ecos" - Goethe

Kiss

2/14/2008  
Blogger gredilha marcio said...

Belo poema, cheio de sentimentos...

2/14/2008  
Blogger Heartbeat said...

"O amor dispensa palavras, já que os olhos sabem falar uma língua muito mais convincente. "


Beijo Utzi, é um prazer muito grande passar por aqui.


http://me-and-my-heartbeats.blogspot.com/

2/14/2008  
Blogger Sam said...

Sem palavras...
Lindo!!! (pra variar)
Bjosss!!!

2/15/2008  
Blogger Arco-íris said...

Devemos dizer tudo no momento certo com as palavras certas...
adorei o teu poema...é lindo...
beijos...muitos

2/15/2008  
Blogger Blue Velvet said...

E não poderiam elas ressuscitar-te, como o beijo do príncipe na sua amada?
Lindo mas tristinho.
Cheer up, amiga.
Beijinhos e bom fim de semana

2/15/2008  
Blogger Klatuu o embuçado said...

A minha terrinha fria é só poetas! :)

2/15/2008  
Blogger nuvem said...

Francis, um beijo para ti.

Ana, também acho. Beijinhos

Nelinha, exactamente, não posso estar mais de acordo. Beijinhos

Fairybondage, obrigada :) Mil beijos

Melgadoporto, é verdade. Mil beijos

Donagata, muito obrigada pelas gentis palavras que me deixou. É uma honra servir de petisco a tão selectivo e refinado paladar :) Beijinhos

Romeu, belíssima frase. Beijo

Gredilha marcio, obrigada pela visita e pelas palavras. Volta. Beijo

Heartbeat, às vezes... Mas nem sempre é assim. Isto digo eu, que sou uma mulher das palavras, para mim elas são indispensáveis... :) Beijo

Sam, obrigada :) Beijos

Arco-íris, infelizmente a perfeição não existe... Obrigada e mil beijos :)

Blue velvet, mil beijos para ti :)

Klatuu o embuçado, há quanto tempo não te via, e que saudades Deus meu! :) Beijo

2/16/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

Há um tempo limite para tudo, e até para parar de querer ouvir palavras. Por que será que os homens têm tanto problema com timing? Ou são precipitados, ou chegam tarde demais...

Belíssimas palavras!!! Desta nuvem, chovem letras de ouro e prata!

Beijocas, pétalas cristalizadas, e um ótimo fim de semana!!! :o*

2/16/2008  
Blogger Karina said...

É...às vezes, ficar na ignorância, realmente, é uma bênção!
Bom final de semana, querida.
Bjinho

2/16/2008  
Blogger LNeves said...

Outrora quis ouvi-las,
Chorei por elas,
Ousei pedi-las...
Mas hoje estou cansada,
Desfeita,
Destroçada...

Faço minhas, as tuas palavras... Destroçada, cansada e irritada...

***MUAH***

2/16/2008  
Blogger Maria Laura said...

Há sempre um momento certo para uma palavra. Depois, é tarde. Mas só para esse amor.

2/16/2008  
Blogger nuvem said...

Carol barcellos, gostei dessa crítica hehehe :) Beijinhos

Karina, sim, também é verdade. Mil beijos :)

Ineves... Força e mil beijos :)

Maria laura, concordo. Beijinhos :)

2/16/2008  
Anonymous Rosa Xhoque said...

É por estes poemas que vale sempre a pena visitar o teu blog.
Nunca percas esta inspiração.
Beijinhos

2/17/2008  
Blogger nuvem said...

Rosa xhoque, espero não perder :)
Obrigada e mil beijos para ti

2/17/2008  
Blogger ContorNUS said...

Lindíssimo...

2/17/2008  
Blogger nuvem said...

Contornus, obrigada :) Mil beijos

2/18/2008  
Blogger Brain said...

Há palavras, Cloud...
Palavras...
Que nunca se encontram!

Um Beijo meu.

2/18/2008  

Enviar um comentário

<< Home