domingo, 17 de fevereiro de 2008

Não me peças declarações de amor


Não me peças declarações de amor,
Poemas, cartas, seja o que for.
Não queiras saber o que guardo na alma,
Ver que é profunda tristeza
O que no olhar finjo ser calma.
Não procures palavras dentro de mim,
Todas elas estão sujas e gastas,
Não são belas, puras ou castas,
Não se vestem de veludo ou cetim.
Não esperes que te ofereça o meu coração,
Tenho o peito vazio, sem tecto nem chão.
Se me queres, não perguntes,
Não procures respostas que eu não sei dar.
Aceita-me os silêncios apenas,
Ou o que deles ainda restar.


Imagem retirada de olhares.aeiou.pt

32 Comments:

Blogger Karina said...

É uma merda ter coração burro, né não?!
Bom começo de semana, linda!
Bjo

2/17/2008  
Blogger Blue Velvet said...

Como eu gostava de ouvir isto declamado.
Tenho para mim que um dia acontecerá, mas que sejam as palavras de uma poetisa e não um estado de alma.
Hoje deixo-te um beijinho e um abracinho apertado

2/18/2008  
Blogger nuvem said...

Karina, coração burro? hehehe :) Nunca tinha ouvido essa expressão. Beijinhos, querida, boa semana.

Blue velvet, todas as palavras dos poetas são reflexo de estados de alma... Há poema de Fernando Pessoa que eu amo e que considero a definição perfeita do poeta:

O Poeta é um Fingidor

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

Mil beijos, querida :)

2/18/2008  
Blogger LNeves said...

O cansaço emocional... Sente-se um pso, uma incapacidade de palavras ou actos por alguém...

***MUAH*** gostei muito

2/18/2008  
Blogger Romeu said...

"É erro vulgar confundir o desejar com o querer. O desejo mede os obstáculos...a vontade vence-os". - Alexandre Herculano

... e o longe faz-se perto...

2/18/2008  
Blogger htsousa said...

"Se me queres, não perguntes... descobre, aventura-te."
Não há prémio para quem não arrisca, e o melhor tesouro encontra-se depois de uma grande aventura... nem que seja a dos sentidos.

Adorei este!

2/18/2008  
Blogger Maria Laura said...

Cansaço. Por vezes, é só o que resta.
Gostei muito do teu texto.

2/18/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

Depois de muito machucadas, e depois de esforços além do normal, nós nos desgatamos, e no fim, só temos silêncios a oferecer. Se eles quiserem mais que isso, que esforcem-se além do normal para nos restaurar...

Beijinhos doces cristalizados!!! :o*

P.S. Outro poema que vai para o meu diário, com certeza...

2/18/2008  
Blogger Donagata said...

E por vezes o que é difícil aceitar são mesmo os silêncios...
Mais uma vez excelente.
Concordo consigo quando diz que todas as palavras do poeta reflectem estados de alma. E, ainda por cima, remata com um dos meus poemas de culto do meu poeta de culto...
Um beijo

2/18/2008  
Blogger Heartbeat said...

"O homem arruína mais as coisas com as palavras do que com o silêncio."
( Mahatma Gandhi )

Lindo, como sempre.

Um beijo

2/18/2008  
Blogger Ana said...

E por vezes resta tanto desta estranha forma que os amantes têm de se encontrarem...No silêncio...Ambos se comunicam, transmitem paixão, amor, emoção e cumplicidade..e tudo isto,sem proferir uma unica palavra!

Belíssimo!
Beijinhooo:)
Boa Semana!

2/19/2008  
Blogger carteiro said...

E aceitar silêncios não é coisa pouca :) Muito pelo contrário, segundo tudo o que eles podem conter...
um beijinho.

2/19/2008  
Blogger As Sombras de Fim do Dia said...

Tantas vezes quem nós gostamos esquecem-se de nos procurar e de aprender quem somos, usam palavras ocas, sacadas algures num livro.

Gostei.

Ps: Deixei-te uma surpresa lá no meu cantinho, oooopsss

2/19/2008  
Blogger O Profeta said...

As tuas palavras têm a beleza do orvalho da manhã...



Os meus sonhos emprestaram-te asas
A minha indomável vontade o encanto
Coroei-te com diadema de espuma
Nos umbrais do infinito pensamento

Uma torrente de emoções aguarda-te esta semana

Mágico beijo

2/19/2008  
Blogger nuvem said...

Ineves, às vezes até por nós próprios... Beijo

Romeu, quando a vontade é mútua :) Beijos

Htsousa, obrigada. Beijos :)

Maria laura... Beijinhos para ti :)

Carol barcellos, e por vezes mesmo esses esforços são em vão porque o "machucado" é demasiado profundo... Um beijo, querida :)

Donagata, é difícil aceitá-los, mas por vezes também é muito difícil mantê-los. O silêncio é doloroso para quem o "ouve", mas não menos para quem o "grita". Mil beijinhos e obrigada :)

Heartbeat, as palavras têm o poder de dar vida, de curar, mas também de destruir, de matar... Cabe-nos decidir para que fim queremos usá-las... Beijos

Ana, verdade. Quando há cumplicidade as palavras são muitas vezes dispensáveis. Beijinhos :)

Carteiro, sem dúvida. O silêncio traz sempre os braços carregados de palavras... E por vezes o peso é mesmo muito grande. Beijos

As sombras de fim do dia, obrigada e mil beijos :)

2/19/2008  
Blogger nuvem said...

O profeta, saber o futuro é coisa que nunca me despertou interesse... Desvia-nos os olhos do momento presente, e esse, depois de passar, não volta mais. Obrigada pelas bonitas palavras. Beijos

2/19/2008  
Blogger NeLiNhA said...

amei :) quando se gosta, quando se ama, não devemos estar sempre a fazer perguntas, o amor sente-se, não se explica
bjoca

2/19/2008  
Blogger Cláudia said...

É preciso amor para se saber aceitar os silêncios. E saber ouvir com atenção o que eles nos dizem...

Beijinhos. ***

2/19/2008  
Blogger onun said...

Um blogue é um blogue.
São palavras que se escrevem e normalmente por aqui ficam, na net, sozinhas.
Se no entanto as passares para o papel, elas fica pelo menos com a companhia de outros livros, para alem disso é bem mais fácil de pegar num livro e ir para junto da janela ler...
Pensa nisso.

2/19/2008  
Blogger nuvem said...

Nelinha, um beijinho para ti :)

Cláudia, concordo em pleno. Beijinhos

2/19/2008  
Blogger nuvem said...

Onun, muito obrigada pelas palavras :) Pode ser que um dia me seja possível realizá-las. Beijos

2/19/2008  
Blogger Brain said...

Cloud...

F A N T Á S T I C A !!!!!

Mas,
Há coisas que não se pedem!
Nem é preciso:
S e n t e m - s e !!!!!!!!!!

Um Beijo meu

2/19/2008  
Blogger Narrador said...

Olá Cloud

Já resolvi o problema do qual te falei no mail...
Não te preocupes mais com isso.

Agradeço.

2/19/2008  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Já qui deixas uma belissima declaração de amor!

bjo

2/19/2008  
Blogger Sam said...

O silêncio por vezes já basta, já diz tudo o que há para se dizer, vai de quem está ouvindo perceber.

Mui belo!!!

Bjosss!!!

2/20/2008  
Blogger nuvem said...

Brain, sem dúvida, aliás, há coisas que só sabem bem quando não são pedidas. Beijinhos :)

Narrator, que mail?...

As velas ardem até ao fim... :) Beijinhos

Sam, verdade :) Beijo

2/20/2008  
Blogger MH said...

Mas eu não pedi nada :P
Esta foto está *****

O header do teu blog tb está mt boa:P

2/20/2008  
Blogger Oliver Pickwick said...

Pedir nunca foi um verbo muito apropriado para as coisas do amor.
Beijos, prezada amiga!

2/25/2008  
Blogger Mr. X said...

Olá nuvem, dei com o teu blog nem sei bem como mas o mais importante é que o encontrei.
Como todos os outros queria te felicitar, consegui encontrar-me emmuitas das tuas palavras e versos. espero uqe não te importes que transcreva este teu poema no meu blog, gostaria de o partilhar também para quem ainda não teve a felicidade de encontrar o teu.

2/25/2008  
Blogger nuvem said...

Mh, não te ponhas a pau não, qualquer dia ninguém quer saber das tuas fotos ahahahah :p Beijo

Oliver, concordo :) Beijinhos

Mr.X, muito obrigada pelas palavras que me deixaste. É claro que não me importo que transcrevas o poema para o teu blog, aliás fico muito honrada. Espero que voltes para ler mais. Beijos

2/26/2008  
Blogger Edu said...

Como se pode amar, sem perguntar? Ou aceitar o silençio se não se sabe se ele esta presente no teu coração, ou se apenas mora lá a indiferença ? Como não se pode querer saber a cor que pinta a tua alma e continuar amar-te nema qualquer tela branca ? Podes não oferecer o coração , mas podes deixar que seja conquistado pelas duvidas de quem te ama.
É logico que adorei o teu texto, não só este mas quase todos. Identifiquei-me mais com este pois parece a resposta que alguem me dá sempre...
Parabens pelo teu blog adorei e voltarei

2/27/2008  
Blogger nuvem said...

Edu, essas são as perguntas de quem quer ouvir respostas... Mas não esqueças que, por vezes, quem as pode dar, simplesmente não as tem... Obrigada pela visita e pelas palavras deixadas. Volta, sim. Sempre. Beijos

2/27/2008  

Enviar um comentário

<< Home