domingo, 2 de março de 2008

As minhas palavras precisam de ti

As minhas palavras precisam de ti,
Porque sem ti, ficam perdidas,
Sem sentidos, indefinidas,
Como um barco sem cais,
Sem lugar de embarque ou destino certo,
Tristemente esquecido no meio do mar.
Como um livro aberto,
Que quer contar a sua história
Mas não tem páginas para virar.
Como uma carta sem selo,
Em busca de uma forma de se enviar,
Ou um Inverno sem gelo,
Sem chuva e sem vento,
Como um vagabundo ao relento,
Incógnito e enlouquecido,
De si mesmo já esquecido,
Sem algo em que acreditar...

As minhas palavras precisam de ti
Porque sem ti não valem nada,
Não existem simplesmente,
São casa sem morada,
São fé à procura de crente,
Chama à qual se apagam as brasas,
Rio que se morre sem corrente,
Anjos que choram por não terem asas.

Imagem retirada de olhares.aeiou.pt

31 Comments:

Blogger Maria Laura said...

As palavras precisam de um destino. Mas também valem por si próprias. Muito.

3/02/2008  
Blogger O Profeta said...

O teu peito é nascente de maravilhosas palavras...


Doce beijo

3/02/2008  
Blogger Narrador said...

Mérito (porque sou avesso à sorte) daquele que "possui" a alma, a essência e a atenção do teu coração. Pois será ele, alguém que tem um destino infinito a cumprir. Percorrer o caminho de ti. Subir essa estrada escarpada até ti, até à tua profundidade, e sem nunca esquecer que "alimentar-te" com essas palavras, é dar-te Vida. É uma "responsabilidade" terrível...mas um desafio estranhamente sedutor. Mérito daquele...Pois é grande.

3/02/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

As nossas palavras sempre precisam de alguém pra terem mais sabor e significado, com certeza...amei o texto!!!
Beijinhos doces cristalizados!!! :o*

P.S. Vou ter que discordar do narrador quando ele se referiu à responsabilidade terrível, mesmo com as aspas e a explicação posterior. Ser inspiração e vida para as nossas palavras pode até ser difícil, mas assim o é, porque é muito mais simples do que pensam...

3/02/2008  
Blogger Charmoso said...

As palavras valem o que valem: MUITO!

bjs com charme

3/02/2008  
Blogger Donagata said...

Quem manuseia as palavras desta forma, tornando-as emoções que se enroscam de mansinho em torno das nossas almas para depois se escaparem das nossas bocas em doces sons sincopados e sentidos, não as deixa nunca indefinidas...
Muito bom. Gostei mesmo, mas mesmo muito.
Um beijo.

3/02/2008  
Blogger Mr. X said...

Como em posts anteriores, revejo e encontro-me nas tuas palavras. Mais uma vez, parabens e... espero que nos continues a presentear com a tua magia.

3/03/2008  
Blogger Annerita said...

Não me lembro mais como cheguei ao seu blog, sei que foi ontem à tarde e quando percebi já era noite...Dormi e sonhei com as palavras. Como se diz na minha terra, tudo aqui " é bom demais da conta".Voltarei sempre.Beijos muitos.

3/03/2008  
Blogger LNeves said...

Olha que as tuas palavras estão muito bem sem ele... :) Se somos brilhantes, somos sozinhas ou acompanhadas... simplesmente somos brilhantes...

***MUAH***

3/03/2008  
Anonymous Anónimo said...

Gostei muito deste blog.
:)

3/03/2008  
Blogger Xisko the kid said...

palavras precisam sempre de alguem.

3/03/2008  
Blogger Lenin aka JR said...

Todas as palavras precisam de alguém. Até porque é esse o seu objectivo. Deixar transparecer para quem nos rodeia os nossos sentimentos, ideias, fantasias e ilusões.

E não podia estar mais de acordo com o comentário do Narrador. Não deve ser fácil o caminho para chegar ao teu coração.

Eu atrevo-me ainda a dizer que sou um daqueles "Anjos que choram por não terem asas."

Mil beijos,
João

3/03/2008  
Blogger Nikita said...

Adorei este post, e também dei uma olhadela pelo resto da tua nuvem ;)
Gostei muito, parabéns!

Beijo grande

3/03/2008  
Blogger Blue Velvet said...

Concordo contigo, minha querida.
Palavras lindas, sem destino, perdem-se.
Cheer up!
Beijinhos e veludinhos para a nuvenzinha

3/03/2008  
Blogger Jacinta said...

Vi seu espaço lá no Adriano e senti vontade de conhecer.
Gosto desse lugar nuvem que é seu.
E palavras, ah! ficam muito melhores quando são bem escutadas pelos olhos e bem sentidas pelos ouvidos.
Um abraço
Jacinta

3/03/2008  
Blogger Sandro said...

As palavras precisam sempre de alguém que as receba... de um destinatário.
Assim como uma lágrima precisa de um ombro, como a tristeza de um abraço...

Um beijo

3/04/2008  
Blogger Brain said...

Cloud, Cloud, Cloud...

Better each day!

A Kiss from me.

3/04/2008  
Blogger Francis said...

estou sempre no mesmo sitio.

3/04/2008  
Blogger melgadoporto said...

Sei que não necessitas deles e não querendo adjectivar o que li.
PARABÉNS!
Não são palavras, são pétalas de um enorme ramo de flores silvestres.
:)

3/04/2008  
Blogger htsousa said...

As palavras não precisam de ninguém. Vivem e ilustram pensamentos, meras imagens de conceitos, que aqui adquirem beleza.

Basta que sejam reais para quem as diz.

Beijos

3/04/2008  
Blogger Oliver Pickwick said...

Uma poesia inteira escrita com analogias, verso após verso. Sempre me surpreende, querida Nuvem.
Beijos, e dias felizes!

3/04/2008  
Blogger Ana said...

Querida nuvem,as palavras sem ti,é que nada valem.
E todas são poucas para dizer o quanto é belo o que escreves!
Sempre...sublime!

Beijinho doce minha querida,:)

3/05/2008  
Blogger tonsdeazul said...

Lindíssimo!

As palavras necessitam sempre de alguém, de um destinatário que as oiça e as faça fazer sentido.
As palavras por vezes também se calam e então nelas fica o silêncio...

3/05/2008  
Blogger nuvem said...

Maria laura, será que valem? Será que as palavras têm vida própria? Ou será que quem lhes dá vida é quem as lê, quem as diz, quem as grita!... :) Beijinhos

O profeta, obrigada :) Beijos

Narrador, pronto, fiquei sem palavras... E agora?... Quem escreve por mim?... :) Muito obrigada. Beijinhos

Carol barcellos, obrigada minha querida. Mil beijinhos

Charmoso, algumas :) Obrigada pela visita. Espero que apenas a primeira de muitas. Beijo

Donagata, que bela definição da minha poesia me ofereceu. Eu também gostei mesmo muito. Agradeço de todo o coração. Beijinhos

Mr.x, muito obrigada. Tentarei oferecer-vos sempre o melhor de mim. Beijos

Annerita, obrigada pelas gentis palavras que me deixou :) Espero que regresse mesmo. Beijinhos

Lneves, obrigada... Não mereço tanto :) Mil beijos

Anónimo, ainda bem. Volta sempre. Beijo

Xisko the kid, concordo. Beijos

João, obrigada pelas palavras que me deixaste. Mas devo discordar apenas numa coisa, tu tens asas, só precisas de querer voar. Beijinhos

Nikita, obrigada pela visita e pelo comentário :) És muito benvinda, espero que voltes. Beijinhos

Blue velvet, a nossa sorte é que há sempre alguém que as encontra por aí perdidas... :) Beijinhos

Jacinta, fico muito feliz com o seu comentário, porque para além de a trazer até esta nuvem que tem todo o prazer em recebê-la, permitiu-me reaver o link do blog do Adriano, que eu havia perdido. Obrigada :) Volte sempre. Beijos

Sandro, eu também acho. Gostei de te ver por cá :) Beijos

Brain, thank you so much :) Beijinhos

Francis, tás? Sogadito? Bem. Lindo menino. Beijo :)

Melgadoporto, que gentil! Obrigada, muito obrigada :) Beijinhos

Htsousa, também é uma forma de ver as coisas, sem dúvida. Beijos :)

Oliver, a nuvem é assim, sempre a mudar de forma, sempre em transformação :) Beijinhos e obrigada!

Ana, que querida... :) Fiquei derretida, pronto! Obrigada. Mil beijinhos para ti :)

Tonsdeazul, verdade. Um beijo grande, amiga :)

3/05/2008  
Blogger Carol said...

Que dizer deste teu poema?

Palavras lindas, maravilhosas.

Cada vez adoro mais a tua escrita! Nunca pensaste em publicar? Devias!

3/05/2008  
Blogger Jaime said...

Palavras surdas? Gritos sem eco? Brados no vazio? Clama-as ao vento. O vento que as sopre. Até quem as oiça. (Ou então publica-as aqui.)

3/06/2008  
Blogger Karina said...

Lindo, simplesmente....lindo!
Mais nada à declarar.
Boa semana!!
Bjinhos

3/06/2008  
Blogger nuvem said...

Carol, obrigada :) Ando a pensar... Beijinhos

Jaime, tantos podem ser os destinos nas palavras... :) Beijinhos

Karina, obrigada :) Mil beijinhos

3/06/2008  
Blogger Blue Velvet said...

Por alguma razão ler-e fez-me lembrar
Amor é fogo que arde sem se ver...
Vais a caminho da genialidade.
Adorei.
Beijinhos e veludinhos

3/07/2008  
Blogger Baraújo said...

sentido.. sentido.. e fico sentido com as tuas palavras sentidas...

beijo enorme

3/07/2008  
Blogger Ana said...

"As minhas palavras precisam de ti", pois o teu corpo é o papel onde as escrevo através dos meus lábios de lápis colorido.

Muito sensível, doce, especial.

Beijinhos doces

3/12/2008  

Enviar um comentário

<< Home