segunda-feira, 10 de março de 2008

Deixei o coração pendurado à porta


Deixei o coração pendurado à porta e entrei.
Não estou aqui para te falar de amor,
Até porque tu nunca me ouviste.
Não vou dizer-te que sonho contigo todas as noites
Desde que partiste,
Não vou contar-te a minha dor.
Não, hoje não vou falar-te de mim.
Não vou confessar-te que te vejo em cada canto,
Que sinto o teu cheiro a cada respirar,
Que oiço a tua voz, dentro de mim, a sussurrar,
Segredando-me palavras que eu desejo tanto...
Não quero que saibas que sofro
Desenfreadamente,
Desesperadamente,
Por não te ter,
Por nem sequer te poder ver...
Não. Não quero falar-te de amor.
Não preciso que saibas que sem ti
A minha vida é um violino sem cordas,
Que tremo a cada amanhecer
Por não poder beijar-te quando acordas,
Ou que ainda hoje espero em vão a tua chegada,
Num choro manso, de madrugada...
Não... Tu não precisas de saber.
E eu também já não to posso dizer...
Deixei o coração pendurado à porta quando entrei.


Imagem retirada de www.olhares.aeoiu.pt

35 Comments:

Blogger htsousa said...

EXCELENTE! Eu trouxe o coração comigo para ler isto, e não me arrependi.

"A minha vida é um violino sem cordas, que tremo a cada amanhecer."

3/10/2008  
Blogger Lenin aka JR said...

Sim, eu preciso de saber. Precisamos sempre... para poder agir e reagir. E até os violinos sem cordas, por vezes, podem tocar a música certa. Só temos que os saber utilizar... e tocar.

Por acaso é algo que nunca tinha pensado... as vezes em que deixamos o coração à porta para não o magoarmos.

Gostei.... MUITO.
Beijos.
João

3/10/2008  
Blogger Francis said...

até fiquei angustiado pá...

3/10/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

Que lindo esse tipo de sentir!!!
É difícil, viu, deixar o coração pendurado à porta e esconder nossa dor, pq no fundo, a gente que o outro reconheça. Mas, não sei pq nesse mundo maluco, parece que temos que esconder nossas dores para ganhar mais sorrisos...

Beijos doces cristalizados, e uma excelente semana!!! ;o)

3/10/2008  
Blogger PavlovDoorman said...

Menina Complicada...
Onde se arranjam cabides para pendurar corações? No IKEA?
Estes suecos pensam em tudo...

Arrasadoramente bonito.

Beijinho Menina Utzi

3/10/2008  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Arrepiei me ao ler-te.Tanto sentimento!

bjinho

3/10/2008  
Blogger Narrador said...

Esses violinos fazem lembrar uns pianos obsoletos de notas desafinadas de um texto meu...

As tuas palavras são mágicas. Parabéns.

Beijos do Lar.

3/10/2008  
Blogger Silence said...

acho um pouco triste :|

...mas giro


gostei do blog :)

3/11/2008  
Blogger Jacinta said...

Às vezes, quando o amor toca, toca, toca...e ninguém se importa, quem sabe deixando o coração, ele escuta e abre a porta.
Um abraço e obrigada pela visita no meu florescer.
Jacinta

3/11/2008  
Blogger aqui-há-gato said...

Aqui o tens... É teu... Nuvem!
Não gostava de o ver à porta.

O Gato

3/11/2008  
Blogger ContorNUS said...

Pleno ddo teu sentir! Gosto!

3/11/2008  
Blogger Paula said...

Lindo poema!
Parabéns pelo blog

3/11/2008  
Blogger Brain said...

Dear Cloud,

Este teu escrito,
Lembrou-me 2 meus. Distintos.
Um em prosa (parte do meu livro)
Outro em verso (publicado no Taradisses)

No entanto,
Deu-me um outro "toque",
O facto do "deixar o coração à porta".

Não é possível!
Pois não?(!?!?!?)
Ou será?

Excelente.

Um Beijo meu.

3/11/2008  
Blogger Xisko the kid said...

olha se alguem aproveita para roubar...

3/11/2008  
Blogger Rain said...

Back again... Se quiseres lá passar.

Também o coração se perde mesmo "sem deixarmos pendurado".

Já sabes que gosto sempre muito doq eu escreves, beijinhos.

3/11/2008  
Blogger Bloguemate said...

Gostei, mas que intensidade...que sofrimento, até fiquei sem respiração...

3/11/2008  
Blogger Calimera said...

Fantástico.
O coração ficou à porta mas a tua mensagem irradia o amor de coração.

Beijinho

3/11/2008  
Blogger Donagata said...

Já não sei mais que dizer sem me repetir constantemente. Nostálgico, mas belíssimo. Li e voltei a ler e gostei do som das palavras...
Um beijo

3/11/2008  
Blogger Oliver Pickwick said...

Das estratégias do sentimento, para que subsista o amor, ainda que contrário à sua plenitude.
Beijos!

P.S.: gosto de ser cortês com poetisas inspiradas, ainda que resmungonas. Assim, para a maior comodidade destas, criei um intervalo no meu último post.

3/12/2008  
Blogger Ana said...

"Deixei o coração pendurado à porta" quando entrei, mas tu pegaste nele e leste-me os sentimentos...

Maravilhoso.

Beijos

3/12/2008  
Blogger LNeves said...

Às vezes tem que ser minha querida... Não podemos dar parte fraca... Até porque normalmente não adianta nada...

***MUAH*** muito muito grande

3/12/2008  
Blogger Francis said...

então, está melhorzinha ?
ou ainda está do contra ?

3/12/2008  
Blogger Narrador said...

Lindo o texto... Dá pra sentir o que sentes, mesmo estando com o "coração pendurado à porta"...
Minha primeira visita e gostei muito do blog.

3/12/2008  
Blogger little_blue_sheep said...

:)

lindooooooooooooooo

***

3/12/2008  
Blogger Carol said...

Quem me dera saber deixar o coração à porta...

3/12/2008  
Blogger Romeu said...

Excelente. Nunca é demais dizê-lo.
Boa semana.

3/12/2008  
Blogger Lord of Erewhon said...

Quando o coração fica como casaco... é porque secou e foi passado a ferro...

3/13/2008  
Blogger Putty Cat said...

Dear Cloud!

I'm back!

Só para te dizer que a tua escrita...está cada vez MELHOR!!!

Beijos!

3/13/2008  
Blogger melgadoporto said...

Retive a respiração…
e de seguida suspiro…
“Ripei” o que aqui li.
Passou-me tão, mas tão perto.
Eu queria voltar a entrar… nela
Só me deixa se o “coração à porta” ficar.
Assim não quero!
Será que ela não entende o impossível…
:)

3/13/2008  
Blogger nuvem said...

Desculpem-me a minha falta de tempo, mas sei que sabem que, apesar de ocupada, vos dedico todo o meu carinho e atenção.

Desta vez deixo beijos para todos, obrigada aos novos visitantes e a todos os que já fizeram desta nuvem o seu pedacinho de céu...

3/13/2008  
Blogger Ana said...

Minha querida nuvem,conheço bem essa necassidade de pendurar os sentimentos,evitando assim que nos magoemos mais...Tão profundo este teu sentir...
Quando te leio tenho a sensação que o meu coração fala nas tuas palavras!!!!!
Como sempre belo!

Beijinho muito doce minha querida,:)))

3/13/2008  
Blogger Blue Velvet said...

Só tu mesmo, para falares sem falar.
Estando na porta, o teu coração, alguém poderá levá-lo:)
Beijinhos e veludinhos amiga

3/14/2008  
Anonymous Anónimo said...

escreves maravilhosamente bem. és uma artista! Serena, tranquila sabes dizer tudo e fazer do teu tudo mesmo quando amargo um doce.

3/15/2008  
Blogger nuvem said...

Anónimo, muito obrigada pela visita e pelas palavras... É muito bom saber que aquilo que escrevemos é apreciado. Beijo

3/19/2008  
Blogger nuvem said...

Às minhas duas fofurinhas, Ana e Blue, mil beijos directos no coração!

3/19/2008  

Enviar um comentário

<< Home