quinta-feira, 6 de março de 2008

Esta noite decidi esquecer-te













Esta noite decidi esquecer-te,
Arrumar-te no fundo de uma gaveta
Junto com as cartas que um dia me escreveste,
Embrulhado nas promessas que nunca cumpriste,
Molhado nas lágrimas que por ti chorei
E que tu nunca viste.

Quero esconder-te,
Dos olhos, das mãos, da boca faminta,
Para que a tua presença não se sinta,
Para que a tua memória não me consuma,
Para que a vontade de te ter de volta
Não seja mais forte do que eu
E não permita que me engane,
Que me minta,
Porque sei que por mais que te queira,
Que te lembre, que te chame,
Jamais poderás ser meu...
Não há tempo que o consinta.
Imagem retirada de olhares.aeiou.pt

32 Comments:

Blogger Mr.Blonde said...

Pela primeira vez sou o primeiro a comentar! Tive que acordar cedo para isso. Mas aqui estou. Ainda de olhos semi-cerrados e a bocejar de 1 em 1 minuto. Ora cá vai.

Li e reli. Tem qualquer coisa que o deixa mágico. O sentimento colocado aqui. outro ali. Faz querer saltar na leitura para saber o final. E não existem muitos textos assim.

Parabéns*

**

3/06/2008  
Blogger Edu said...

Que final tão triste e angustiante para um texto tão belo. ,(

3/06/2008  
Blogger nuvem said...

Mr.blonde, mas que grande honra ser esta a primeira nuvem que vislumbras ao acordar :) Muito obrigada... Beijinhos

3/06/2008  
Blogger nuvem said...

Edu, nem tudo pode acabar bem... :) Obrigada, beijos

3/06/2008  
Blogger PavlovDoorman said...

Bom a Menina Utzi anda a roubar-me os pensamentos?
Isso é muito feio...E depois altera a ultima frase para não se perceber o furto...
Muito Muito feio

Beijinho Menina Utzi

P.S. o poema até é bonito (aliás se é um pensamento da minha pessoa...eheh)

3/06/2008  
Blogger nuvem said...

Desculpe caro Pavlovdoorman, mas eu cá só roubo mesmo corações, palavras uso as minhas, até porque as tenho sempre de sobra :) Beijos

3/06/2008  
Blogger Xisko the kid said...

algum dia tinha que ser.

3/06/2008  
Blogger anamoris said...

Há muito tempo que tentei e não consegui. Ainda hoje continuo a tentar esquecer

3/06/2008  
Blogger nuvem said...

Xisko the kid, isto é sol de pouca dura... Amanhã se for preciso escrevo que decidi lembrar :) As nuvens são mesmo imprevisíveis, estão em constante mudança... Beijos

Anamoris, infelizmente não mandamos nas nossas memórias mesmo, elas têm uma vida própria, acordam e adormecem quando querem... Beijinhos :)

3/06/2008  
Blogger Maria Laura said...

E vais levar a resolução até ao fim? :)
Belo poema. Muito sentimento e beleza nas palavras.

3/06/2008  
Blogger nuvem said...

Maria laura, eu? Tens que perguntar ao sujeito poético, eu não tenho nada a ver com isso... :)
Beijinhos

3/06/2008  
Blogger Lenin aka JR said...

Não consigo deixar de me surpreender cada vez que olho para o céu. E mesmo em dias de sol e calor e verão, há sempre uma nuvem que eu gosto de ver a passar por mim...

Lindo, as usual.

E já agora, e porque ando a tentar aprender a voar com aquelas asas que dizes que eu tenho, quero lançar-te um desafio. Quero ver a tua participação no arcádiaXXI. Tens um link no meu cantinho.

Vou ficar à espera.
Beijinhos,
João

3/06/2008  
Blogger Narrador said...

Há noites em que se decidem algumas coisas importantes...

Como sempre, tuas palavras sabem a uvas dos vinhos doces, servidas em cálices pequenos...Como esse vinho é demasiado sedutor...toda a vez que vazo o cálice, tenho de vir cá enchê-lo...

Um Beijo Nuvem FPB ;)

3/06/2008  
Blogger nuvem said...

João, tenho que passar por lá para ver o que isso é :) Beijinhos

Narrador, bem, já me acusaram de viciar as pessoas, de roubar corações e agora também contribuo para a taxa de alcoolémia subir... Qualquer dia levam-me presa! Obrigada pelas palavras, mil beijos pra ti :)

3/06/2008  
Blogger Pedro Branco said...

Onde cabe a memória nesses passos decididos? Perto de mais de cada lágrima... na mistura do sangue corrente que um dia se juntará a todas as histórias... perdida no olhar em planície que nos vai cercando... em direcção a nós.

3/06/2008  
Blogger Brain said...

E houvessem decisões possíveis,
De serem tomadas apenas assim,

E pudessemos nós,
Eliminar das lembranças,
Todos os sentires,
E quereres,
Apenas,
PORQUE SIM!

Mais um... Belo texto teu.

Um Beijo meu

3/06/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

O tempo, sim, o tempo, ele que nunca volta pode atrapalhar mesmo as coisas, e pode se certificar de que nunca mais tenhamos o que um dia tivemos. O esforço de controlar nossa vontade de ter alguém de volta é mesmo uma coisa séria, nem sempre conseguimos. Mas, como vc mesma disse, é "sol de pouca dura", então vale a pena escrever dizendo que a decisão é esquecer, para mais tarde, escrever que a decisão é lembrar. De qualquer forma, escrevemos ao, e pelo, amor.

Beijocas doces cristalizados!!! :o*

3/06/2008  
Blogger Carol said...

Às vezes, o amor é assim. Deixa-nos sós, desemparados e a chorar por alguém que não nos pertence, não nos deseja ou que, simplesmente, é um amor impossível.

Gostei muito, mesmo.

3/06/2008  
Blogger Nilson Barcelli said...

Belo poema cara amiga, mas triste. Esqueces-te, recordando...
Mas o melhor para esquecer é não fazer qualquer esforço para isso. E lá virá o dia em que uma outra nuvem te envolve e deixas de ver tudo o que não seja o teu novo amor.

Bom resto de semana, beijinhos.

3/06/2008  
Blogger Joseph said...

Nuvem
Olá

Tenho que me repetir, pois a beleza dos teus poemas a isso me obriga.
Insistes porém em não transformar as tuas obras de arte em poesias alegres....
Esse fim...

A obra é tua, e eu adorei-a.
Prontos.

============================
Olá...
Foi aqui que encomendaram?

|““““““““““““““““““““““““||_
|...............*AMOR*...........|||“|““__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)“(@)““““**!(@)(@)***!(@)““

|““““““““““““““““““““““““||_
|............*CARINHO*.........|||“|““_
|________________ _ |||_|___|)
!(@)“(@)““““**!(@)(@)***!(@)““

|““““““““““““““““““““““““||_
|............*ALEGRIA*.........|||“|““__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)“(@)““““**!(@)(@)***!(@)““

|““““““““““““““““““““““““||_
|............*AMIZADE*.........|||“|““_
|________________ _ |||_|___|)
!(@)“(@)““““**!(@)(@)***!(@)““

|““““““““““““““““““““““““||_
|........*FELICIDADE*.......|||“|““__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)“(@)““““**!(@)(@)***!(@)

Entrega feita!
Participa na campanha FAZ UM AMIGO FELIZ!!!
Manda esta encomenda p/ todos os teus amigos.
Não a reenvies para quem ta enviou........
Vou fazer outra entrega ...fuiiiiiiiiiiii

Beijinhos ternos e amigos**

3/06/2008  
Blogger onun said...

Já uma vez comentei a forma como tu descreves o amor, quase sempre noir.
Se me permites a intrusão deixo aqui um exemplo de como é o amor para mim, ou seja, é entrega.

Where are you going, with your long face pulling down?
Don't hide away, like an ocean
That you can't see but you can smell
And the sound of waves crash down

Where are you going? Where do you go?

I am no superman.
I have no answers for you
I am no hero, thats for sure.
But I do know one thing:
is where you are is where I belong
I do know, where you go, is where I wanna be.

Where are you goin'? Where do you go?

Tell me where are you going?
Where? Let's go.

"Where are you going" by DM

3/07/2008  
Blogger Adriano Caroso said...

O que falta a ele é saber que nem todas as nuvens são prenúncios de mau tempo. Se ele descobrir isso, vc apaga essas lindas palavras! Tomara que ele não descubra!

3/07/2008  
Blogger Blue Velvet said...

Quanto a sobrarem-te a spalavras, nunca tive dúvidas.
Fico feliz por saber que foi o sujeito poético a escrver e não tu, se é que me entendes.
Beijinhos e veludinhos para a minha nuvem preferida

3/07/2008  
Blogger Donagata said...

Ler a sua poesia é um exercício de puro deleite o qual repito vezes sem conta.
As suas palavras deixam-me na alma aquele travo que o chocolate nos deixa na boca: delicioso e ansiando por mais!
Um beijo grande.

3/07/2008  
Anonymous charroco said...

Ora , andava eu à pesca , por estes mares a dentro , quando o raio do leme se avariou e vim dar aqui . Olha , desculpa o abuso , mas dei uma volta aqui pela ilha , e então não é que curti .
Bem , vou partir (à deriva), mas deixo o convite para passares lá pelo meu "Charroco" , pode ser que gostes .

3/07/2008  
Blogger Francis said...

até que enfim...

3/07/2008  
Blogger Baraújo said...

lindo...

longe da vista longe do coração, um lema que por vezes tentamos acreditar e que não é nada fácil!
[e é tão fácil rever-me nestas palavras]

um enorme beijo

3/07/2008  
Blogger Romeu said...

A vida é mesmo assim...passado, presente e futuro.

La vita è bella

3/07/2008  
Blogger fatima pb said...

Bem, fiquei estupefacta! Talvez pq relembrei tempos antigos e sentimentos, meus, de antes.
De antes... mas nao mt longinquos.
Escreves mt mt bem. Ou eu gosto mt mt mt do que escreves.

Um beijo grande junto com os meus sentidos parabéns!

3/07/2008  
Blogger nuvem said...

Pedro branco, gosto sempre tanto do que escreves... Beijos

Brain, pois é, se... :) Mil beijos

Carol barcellos, é isso mesmo, escrevemos ao e pelo amor :) Beijinhos querida

Carol, obrigada :) Beijinhos

Nilson, mil beijinhos para ti :)

Joseph, obrigada pela entrega desse carregamento de mimos :) Beijinhos

Onum, permite-me discordar. Eu não retrato o amor como noir.. Retrato-o nas suas várias tonalidades. Umas vezes mais cinzentas, outras vezes mais coloridas. O texto que deixaste é uma das cores do amor, é certo. Mas quando falamos de Amor, falamos de algo tão mais complexo do que isso... :) Beijos

Adriano caroso, que bom ter-te por cá :) Beijinhos

Blue velvet, tu és um amor... :) Muitos beijinhos, querida

Donagata, não há nada que me agrade mais do que ver as minhas palavras comparadas a chocolate :) Aí está algo que me é absolutamente irresistível, acho que não vivia sem ele!... Assim como não vivo sem escrever. É, sem sombra de dúvida, o meu maior prazer. Beijinhos e muito obrigada.

Charroco, pois ainda bem que viste aqui parar... Afinal, do mar ao céu a distância é curta :) Beijos

Francis... Sarafim! :) Beijos

Baraújo, beijos e obrigada :)

Romeu, é mesmo... Belíssima :) Beijos

Fátima, é sempre com um grande sorriso que te recebo por aqui :) Obrigada pelas palavras. Beijinhos

3/07/2008  
Blogger Ana said...

"..Porque sei que por mais que te queira,
Que te lembre, que te chame,
Jamais poderás ser meu...
Não há tempo que o consinta."

Querida nuvem como tenho dado esse grito para que me ouçam também,

Sempre belo!
Beijinho doce te deixo querida,:)

3/08/2008  
Blogger Chαnα said...

Descobri o teu blog através do blog lenin aka jr.. Adorei os posts que li. Adorei mesmo. Gosto a maneira de escrever e do que é transmitido.
Ao ler este post, foi como se me estivesse a ver fora do meu corpo.. Muito bonito. Grande beijinho.

3/27/2008  

Enviar um comentário

<< Home