quarta-feira, 11 de junho de 2008

Já não sei escrever


Já não sei escrever...
As palavras engasgaram-se no peito,
Transformaram-se em soluços,
Em pedaços de um coração desfeito,
Sem forma, sem sentido,
Um coração indefinido,
Incapaz de se explicar.

Já não sei rimar...
Os dedos não me obedecem,
As letras pouco a pouco me esquecem,
As folhas, um dia extensão
Da minha própria mão,
Já não me conhecem...

Talvez seja a hora do fim.
Talvez seja o momento de dizer adeus
E deixar o silêncio falar por mim...


Imagem retirada de olhares.aeiou.pt

41 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Escreve ... na Minha humilde Opiniao Tu deves continuar a escrever SEMPRE !!!
Pois o prazer das pessoas q passam por aqui para te Lêr é EXACTAMENTE o prazer q encontram nas tuas palavras !...
Serei SEMPRE teu ADMIRADOR !!!
SEMPRE !!!

Do teu Sempre A.B.

6/11/2008  
Blogger LNeves said...

Tas tolinha!!!! Então não sabes... :)

***MUAH***

6/11/2008  
Blogger Perla said...

Que o teu silêncio fale...
e que as tuas palavras, mesmo engasgadas, sejam sempre leves e transparentes!

beijinhos

6/11/2008  
Blogger nelinha said...

impossível um talento assim ficar sem palavras para escrever, sem rimas para fazer...

6/11/2008  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Tu escreves belissimamente!

não desista Nunca!

bjo

6/11/2008  
Blogger vsuzano said...

às vezes também me acontece isso.... outras vezes a língua fala mais depressa do que o pensamento.... rsrsrsrs


beijo escrito.... claro...

6/11/2008  
Blogger PavlovDoorman said...

Ai da Menina que ouse sequer impôr-nos o seu silêncio...

Beijinho Menina Utzi

6/11/2008  
Anonymous Paulo R Diesel said...

Belo poema.
Escrever pouco e dizer muito.
Gostei.

6/11/2008  
Blogger Adriano Caroso said...

Nunca vi tanta mentira num poema só. Belo, muito belo!

6/11/2008  
Blogger Donagata said...

Ou então...talvez não. E também lhe digo, para quem não sabe escrever até que disfarça muito bem. Outros há, impantes de orgulho da sua escrita que nem desengasgados, nem com o coração intacto, nem com os dedos cheios de genica se aproximam sequer do seu talento quando (segundo afirmação sua muito mentirosinha, devo dizer,)"Já não sabe escrever"...
Vá lá, não assuste as velhinhas!
Um beijo grande.

6/12/2008  
Blogger Sam said...

Escreves maravilhosamente bem querida Nuvem, nem pense em nos privar de suas palavras, ai de ti, vou até aí nem que tenha que atravessar o mar a nado. =]

Bjos!!!

6/12/2008  
Blogger Lenin aka JR said...

"Have you ever noticed,

That I’m not acting as I used to do before?

Have you ever wondered,

Why I always keep on coming back for more?



What have you done to me,

I’ll never be the same I'll tell you for sure (...)"


Não.
Hoje não vou tentar fazer contra-poesia.
Quero apenas deixar o meu testemunho,
um prelúdio na esperança que se transforme num futuro prólogo.

Por vezes cruzamo-nos com pessoas que mudam a nossa maneira de ser.
Mudam a nossa maneira de pensar e de escrever.
Transformam-nos enquanto pessoas e enquanto escritores.
Não consigo sequer pensar que um dia serei escritor, assim como tu.
Poeta, artista que brinca com as palavras.
Pintor de sonhos, esperanças e (des)ilusões.

Posso apenas dizer que aprendi... muito.
Contigo e com as tuas palavras.

A folhas continuarão a ser a tua tela.
As letras a tua forma de expressão.
E a tua nuvem estará sempre aqui....

Não vou dizer adeus... vou dizer até depois,
na esperança de te voltar a encontrar.

Beijos com lágrimas....
João

6/12/2008  
Blogger rjl said...

:***

6/12/2008  
Blogger tonsdeazul said...

As tuas palavras podem escrever que já não sabes escrever, mas o teu íntimo encontrará sempre palavras para continuar a escrever.

6/12/2008  
Blogger anamoris said...

Felizmente nada disto é verdade.
Tu sebes escrevr e BEM.
Beijos

6/12/2008  
Blogger Francis said...

Até que enfim, a ver se começam a sair rimas de optimismo e felicidade.
Pára, escuta e olha.
Vai dar uma voltinha que só te vai fazer bem.

6/12/2008  
Blogger BlueVelvet said...

Podes deixar o silêncio falar por ti, mas já não saberes escrever...nem que quisesses.
beijinhos e bom feriadão

6/12/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

Opa, opa, opa!!! Epa, epa, epa!!! Isso é só literário, né? Nem se atreva a dizer adeus, olha lá, hein? Quanto a não saber escrever, tem horas que o nosso coração fica difícil de traduzir. E escrever tão bem sobre não saber escrever prova que tu SABES escrever!!!
Beijocas doces cristalizadas!!! ;o)

6/13/2008  
Blogger Sandro said...

O silêncio é das armas mais fortes que temos por vezes.
Reagir sem palavras a algo ou alguém, pode ser muito marcante...
Mas isso é uma coisa, outra é dizeres que já não sabes escrever... Sabes sim. :)

Beijo bom

6/13/2008  
Blogger Maria João said...

:) Beijinhos e bom fim de semana, doce poetisa!!! ***

6/13/2008  
Blogger Baraújo said...

tristemente bonito... mesmo muito bonito... por vezes deixa a mao ser o eco do teu interior... nao queiras ler durante... le no fim... no auge da melodia da alma...

o saber ou nao escrever... nao é uma questao de saber... mas de sentir... e tu sentes... o que escreves...

lindo!

beijo terno

6/13/2008  
Blogger miak said...

Em cada palavra te contrarias.

6/13/2008  
Blogger Jacinta Dantas said...

Esse seu poema está de arrepiar!
Escutar o silêncio é um exercício que poucos conseguem fazer. Eu tento, tento. E quando se escuta o silêncio e consegue deixar que ele fale por nós, aí mulher, vira poesia pura.
Adorei seus versos.

6/13/2008  
Blogger OUTONO said...

Denuncias uma grande inverdade...

Beijo

6/13/2008  
Blogger Walter said...

Há alturas em que o que nos corre no peito parece recusar-se a sair de nós proprios. Eu sei que tu tens um enorme e imenso talento...deixa que o silencio fale por ti e permite-te continuar a falar connosco directamente da tua nuvem.
bj
walter

6/14/2008  
Blogger Martim said...

o anterior foi engano como deves ter reparado:)
nao deixes de escrever porque jeito nao te falta...escreves com prazer e isso dá um gosto tremendo ao que escreves...

6/14/2008  
Blogger Patrícia said...

Adorei! Gostei bastante da tua forma de escrita e espero bem que as palavras voltem a fluir em ti porque escreves muito bem .

Beijo *

6/15/2008  
Blogger Joseph said...

Nuvem
Olá

NÃO!
NUNCA!
JAMAIS!
EM TEMPO ALGUM!....

Vou tentar voltar.

Estou sem tempo, mas não quero deixar
de passar; deixo um beijinho e uma flôr.

•*´¨) ¸ •*¨)¸ •´¸ •*´¨) ¸ •*¨)
*´¨) ¸ •´¸ •*´¨) ¸ •*¨) (¸ •´ (¸ •´
( `•.¸......... ) ` - . .> ' `( .....¸ •*¨)
`•.¸ )........ / . . . .`\ . . \ ....... (¸ •´
( `•.¸........ |. . . . . |. . .| ...... ¸ •*¨)
`•.¸ )......... \ . . . ./ . ./ ......... (¸ •´
( `•.¸........... `=(\ /.=` ...... ¸ •*¨)
`•.¸ )............. `-;`.-' ............. (¸ •´
( `•.¸............... `)| ... , ...... ¸ •*¨)
`•.¸ )................ || _.-'| ........ (¸ •´
( `•.¸............. ,_|| \_,/ ..... ¸ •*¨)
`•.¸ )....... , ..... \|| .' ............ (¸ •´
( `•.¸....... |\ |\ ,. ||/ ...........¸ •*¨)
`•.¸ ).... ,..\` | /|.,|!\, .......... (¸ •´
( `•.¸..... '-...'-._..\|/ ....... ¸ •*¨)
`•.¸ )......... >_.-`| ............ (¸ •´
( `•.¸.............. ,_||......... ¸ •*¨)
`•.¸ )................ \||............. (¸ •´
( `•.¸................. |!......... ¸ •*¨)
`•.¸ )................. ||............ (¸ •´
( `•.¸................. |/*........ ¸ •*¨)
`•.¸ ) *´¨) ¸ •´¸ •*´¨) ¸ •*¨) (

6/15/2008  
Anonymous Annerita said...

É só poesia, não é? Não nos assuste, Nuvem! Não é hora de você se transformar em chuva e se esconder em algum rio, mar,lago ou no interior da terra. Precisamos de você para amenizar o sol que nos queima. Beijos.

6/16/2008  
Anonymous Anónimo said...

Ola Meu MUNDO LINDO !!!

Cmo vai vc ?...
Eu Preciso saber da sua escrita ...
Peço a Alguém pra me falar sobre os seus versos ...
Anoiteceu e eu Preciso so saber ...

Cmo vai vc ?...
Q ja Verbalizou a minha vida ...
Razao da Ignorancia ja Esquecida ...
Nem sei se gosto Mais de Mim ou de Vc ...

Volta ...
Q a Sêde de te Ler me Faz MELHOR ...
Eu QUERO Amanhecer Lendo Vc ...
Preciso TANTO me fazer Feliz !!!

Vem Rápido e permite q me Delicie com a Tua ESCRITA !!!

Nós PRECISAMOS de ti !!!

Bjo doce A.B.

6/16/2008  
Blogger Joseph said...

Nuvem
Olá

Volto para repetir o que disse ontem:

NÃO,
NUNCA,
JAMAIS,
EM TEMPO ALGUM.

Sabes o quanto gosto de te ler...
O quanto gostava de ter um livro teu...
Please!

Há tanta porcaria de blogues na blogosfera que não desaparece... porque é que só os bons é que normalmente o fazem ou têm essa tendência?

Beijos ternos, querida amiga;)**

6/16/2008  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Um bjinho muito grande carregado de saudades de te ler.

um bjo

6/17/2008  
Blogger CAVACADA said...

o silência é a atitude de todos os que não querem ver os problemas e as situações da vida de frente.

6/17/2008  
Blogger antonio said...

Existem silêncios que gritam e ausências que agridem.

6/17/2008  
Blogger Alias said...

Não me parece!
Porque os teus gestos são palavras que rimam com o teu olhar.
Putados pelo compasso certo da vida... ora doce, ora amarga.
Dá tinta ás palavras enquanto a voz não embarga!

1 Beijo.

6/18/2008  
Blogger Karina said...

Lindo texto, Nuvem!!!
Às vezes, as benditas (ou malditas) palavras me fogem e o papel em branco vira transparente.
Não por falta de criatividade, mas por falta de coração.
Bjinhos, querida!

6/18/2008  
Blogger Carlos Ramos said...

Talvez faças falta
Talvez ainda não...

Bj

6/18/2008  
Blogger Brain said...

Há tempos de palavras
E tempos de silêncio.

Há tempos de escrita,
E tempos de reclusão das letras em nós.

Há que saber viver ambos,
Sem nunca deixar de olhar,
(nem que de esguelha)
Para o outro.

Cá te espero,
Como sempre,
Na minha passagem diária por Ti!

Um Beijo meu.

6/19/2008  
Blogger Mr.Blonde said...

Escrever escrevo. Sentir. Sinta que lê.

O que faz um poema na população bloguista.

hehe Continua como sempre.

bj

6/19/2008  
Blogger nuvem said...

Obrigada a todos.

Mil beijos

6/20/2008  
Blogger nuvem said...

Cavacada, ou a resposta sábia daqueles que, quando não sabem o que dizer, preferem não dizer nada...

7/08/2008  

Enviar um comentário

<< Home