terça-feira, 29 de julho de 2008

Última vez


Com as mãos cheias de nada,
E o coração vazio de todo o amor que te dei,
Olho-te pela última vez.
Não tenho lágrimas.
Engoli-as com as palavras que me disseste,
No auge da tua altivez.

Levo comigo os incontáveis e longos segundos
Que me demorei em ti,
E deixo-te apenas este,
Em que, no silêncio de um derradeiro olhar,
Me despeço,
E tu, sabes que me perdeste.


Foto de Natasha Lyonne

22 Comments:

Blogger Dawa said...

Tão lindo!
:D
Para quando o livro?! ;)
Beijinhos grandes!

8/01/2008  
Blogger susana said...

Não percebo como é que se pode perder alguém como tu!

8/01/2008  
Blogger fairybondage said...

Lindo!!! Mais um poema completo e perfeito!!! Recomendo a tua página a toda a gente que gosta de poesia!!!


Mil beijinhos

8/01/2008  
Blogger Karina said...

Ouch! Belo tapa na cara (de luva de pelica, mas não deixa de ser um tapa na cara). Hahaha.
Bjinhos, querida!

8/01/2008  
Blogger nuvem said...

Dawa, na verdade até pode ser que seja para breve... Mas quando tiver certezas, prometo contar tudo :) Entretanto, este mês de Agosto estará à venda o livro "Nas águas do verso - 100 autores 100 poemas", onde eu participo. Locais de venda disponiveis no site da editora http://ecopy.macalfa.pt. Beijinhos :)

Susana, és linda :) Mil beijinhos, querida amiga

Fairybondage, obrigada :) És um amor. Beijinhos

Karina, eu não sou nada violenta, sou pela paz, mesmo nos momentos em que ela é mais difícil de ser encontrada... Beijinhos

8/01/2008  
Blogger Sávio Fernandes said...

...depois de te ler, a única coisa que sobra, são elogios. :)

8/01/2008  
Anonymous Anónimo said...

Leio-te sempre que posso.
A serenedidade das tuas palavras a verdade da tua escrita, o teu sentir é tão forte que é impossivel não sentirmos deste lado.
Muitos parabéns de uma anónima de sempre.

8/01/2008  
Blogger RESSACA said...

Aqui nasceu o Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

8/01/2008  
Blogger nuvem said...

Sávio Fernandes, muito obrigada pelas gentis palavras :)

Anónimo, ainda bem que desperto todas essas emoções com a minha escrita, fico feliz por saber. Obrigada.

Ressaca, aqui? Ou aí? :) Bem que as águas portuguesas estão a precisar de agitação, estão...

8/01/2008  
Blogger Donagata said...

Tão bonito! Tão aveludado nas palavras, tão pleno de sentimento!
Aqui, mais uma vez, me demorei para me deliciar com o que é belo, para roubar também um pouco dessa beleza para mim.

Beijos e abraços dos GRANDES

8/02/2008  
Blogger nuvem said...

Donagata, eu fico sempre toda babada com os seus comentários... Nem sei o que dizer :) Obrigada e um beijinho muito especial, daqueles mesmo mesmo cheios de carinho e amizade :)

8/02/2008  
Blogger antonio said...

A entrega ao outro é sempre um tempo interminável.

Sem dúvida um momento completo que virou um belo poema, tb estou à espera desse livro.

8/02/2008  
Blogger Baraújo said...

é tao dificil dizer uma "ultima vez" mas por vezes é esse fim que nos permite iniciar algo. encaminhar-nos de alguma forma.

beijo terno...

8/02/2008  
Blogger Maria Laura said...

Muito belo, como sempre. Um pouco triste mas o amor é feito de alegrias e tristezas...

8/02/2008  
Blogger Carol said...

Sei bem do que falas. Já senti isso.

8/02/2008  
Blogger Santhiago Ramirez said...

Profundo, sentido, doído. Emocionante, nos prende e faz viver com você esse mundo interior riquíssimo.
Beijos carinhosos

8/03/2008  
Blogger Nilson Barcelli said...

Úma pedra em cima do assunto...?
As decisões emocionais são as mais difíceis de tomar, mas às vezes são mesmo necessárias sob pena de uma eterna indecisão.
Belo poema, como sempre.

Boa semana, beijinhos.

8/04/2008  
Blogger nuvem said...

Antonio, ainda bem que gostaste. Quanto ao livro... Vamos, ver, vamos ver... :) Beijo

Baraújo, a vida é feita de ciclos, de fases, de recomeços. Alguns bem mais difíceis do que outros. Beijo

Maria laura, sem dúvida. Obrigada e beijinhos

Carol, um beijinho para ti

Santhiago ramirez, muito obrigada pelas palavras. Beijo

Nilson, concordo. Obrigada e um beijinho também para ti

8/04/2008  
Anonymous Anónimo said...

Leio-me em ti..
Perfeitas as palavras. Parabéns...

8/04/2008  
Blogger nuvem said...

Anónimo, obrigada pelo elogio e pelos parabéns. Espero estar sempre à altura.

8/04/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

Ainda não sei dizer que ele me perdeu...não tenho coragem de dizer, porque não é verdade, no meu caso. As pessoas dizem que sofremos pq queremos, mas há sentimentos q nascem involuntariamente...

Beijinhos doces cristalizados!!! :o*

8/09/2008  
Blogger fatima pb said...

Adorei, amei, gostei muito, deste teu poema!

Pela milionesima vez, parabéns!!

8/12/2008  

Enviar um comentário

<< Home