quinta-feira, 24 de Julho de 2008

Poema






















Queria escrever-te um poema
Com todas as palavras que nunca te disse.

Talvez não fosse parecido com um poema,
Talvez não fosse belo ou triste,
Talvez fosse diferente de tudo o que já viste.

Talvez os outros poemas
Nem sequer o considerassem,
Ou até mesmo o renegassem.
Talvez ninguém quisesse lê-lo,
Declamá-lo, percebê-lo...
Nem mesmo tu.
E mesmo que o lesses,
O mais certo é que o esquecesses,
Por não parecer um poema,
Por ser tão puro e cru.

Mas para mim,
Seria uma obra-prima,
Com todos os meus defeitos
E versos imperfeitos,
Sem estrutura, sem regras, sem rima,
Sem metáforas que me vestissem.
Seria eu. Nua.
Para ti.
No poema que nunca te escrevi.


Imagem retirada de www.olhares.aeiou.pt

26 Comments:

Blogger Reticências said...

Sem o ler já gostei desse poema não escrito.

E deste que escreveste também :)

beijinho

7/24/2008  
Blogger susana said...

Eu não sei escrever um poema... O que é um poema?
Este é para mim, tomo-o, roubo-to, é meu!
E é lindo!

7/24/2008  
Blogger Dawa said...

Lindo!
:D
Como tudo o q tu escreves. Mãos e coração de fada...
Beijinhos querida!

7/24/2008  
Blogger Vanessa. said...

Poema maravilhoso. Escreves como ninguém.

7/24/2008  
Blogger Donagata said...

Muito bom! Foi uma boa ideia juntá-lo à selecção.

beijos

7/24/2008  
Blogger Brain said...

E aqui fica,
Uma vez mais,
Espelhada a mestria das palavras,
Como tu tão bem,
Sabes equacionar.

Um Beijo meu.

7/24/2008  
Blogger rjl said...

:)

*

7/24/2008  
Blogger Nilson Barcelli said...

Mas escreveste...
Um belíssimo poema, de resto.
Escrito com a tua alma, que só pode ser linda (nunca a vi... rsrs...).
Gostei muito cara amiga, parabéns.

Beijinhos.

7/24/2008  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Que grande paixão!

bjo

7/25/2008  
Blogger Vanessa. said...

Muito obrigada pelas tuas palavrinhas. Adicionei o teu espacinho aos meus, espero que não te importes :)

7/25/2008  
Blogger Putty Cat said...

:)


Achas mesmo que há essa necessidade de lhe escrever um poema?

Depois disto.... não me parece...


Beijos Núvem linda!

7/25/2008  
Blogger antonio said...

Amar é sempre assim, simplesmente uma obra prima crua e nua...

7/26/2008  
Blogger Baraújo said...

"Mas para mim,
Seria uma obra-prima,
Com todos os meus defeitos
E versos imperfeitos"

seria o que os teus olhos deixasse revelar, mao do teu coraçao na tela da vida...

lindissimo...

beijo terno

7/26/2008  
Blogger Mr.Blonde said...

Parece quase uma melodia a ler... gostei bastante! Que isto de ferias sem ir aos meus blogs favoritos... parece que falta qualquer coisa... hehe

BJS*

7/26/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

Ai, que sexy! Gostei! Palavras nuas e verdadeiras...
Esteja certa de que se eu lesse este poema escrito em algum lugar sem indicação de autor, eu automaticamente relacionaria este lirismo a você. Estás a desenvolver um estilo único, e teus leitores admiram e agradecem. O que seria de nós sem as poesias que vem da Nuvem? Morreríamos pela falta de chuva literária. ;o>

Beijocas doces cristalizadas!!! :o*

7/26/2008  
Blogger RESSACA said...

Quem conhece a sua ignorância revela a mais profunda sapiência. Quem ignora a sua ignorância vive na mais profunda ilusão.

7/26/2008  
Blogger Wolf said...

muito entregue... e depois de o ler entendi..


kiss

7/27/2008  
Blogger Pedro Branco said...

Um poema é assim: um grito como este. Nu. Aliás... apesar de fingidor, o poeta anda sempre nu!

7/27/2008  
Blogger Carol said...

Lindo, como sempre!

7/28/2008  
Blogger nuvem said...

Reticências, muito obrigada. Beijo

Susana, roubo consentido é roubo? :) Mil beijos, querida amiga

Dawa, obrigada pelas tuas doces palavras. Beijinhos

Vanessa, obrigada pelas palavras gentis que me deixaste. E obrigada por adicionares a minha nuvem ao teu espaço, não só não me importo como fico muito feliz. Um beijinho

Donagata, ainda bem que gostou. Mil beijinhos do coração

Brain, muito obrigada pelo elogio. Beijos

Rjl, obrigada por nunca deixares de passar por aqui e ler o que eu escrevo. Beijo

Nilson, como sempre gentil. Muito obrigada pelas palavras :) Beijos

As velas ardem até ao fim, um beijinho para ti :)

Putty cat, já te disse que adoro o que escreves? Gosto de te ver por cá. Beijinhos

Antonio, é verdade. Beijos

Baraújo, obrigada pelas bonitas palavras deixadas. Beijos

Mr.blonde, não me fales em férias que até se me dá uma coisa... Ando mesmo a precisar de umas. Beijo

Carol barcellos, és sempre um amor, sabias? Obrigada pelos elogios :) Mil beijos para ti

Ressaca, concordo plenamente. Obrigada pela visita e pelas palavras deixadas. Espero que se sigam a essas muitas outras.

Wolf, perdão, não percebi o teu comentário... Beijo

Pedro Branco, um poema é tanta coisa... Nem sei como cabe nele mesmo, de tanto que é. Um beijo

Carol, obrigada :) Beijinhos

7/28/2008  
Blogger Vanessa. said...

Obrigada pelas palavrinhas :)

7/28/2008  
Blogger JOCENDIR CAMARGO said...

AO LER SEU BLOG A EMOÇÃO ME INVADE... ESCREVES PARA ALMAS E CORAÇÕES ...
SEU TEMPO É O PRESENTE, SEU ESPAÇO É BELO... PARABÉNS

JOCENDIR

/

7/30/2008  
Blogger Donagata said...

Estive agora a ler este poema da forma que gosto. E que belo que ele é. Como se deixa dizer, como se deixa gostar. É realmente um privilégio saboreá-lo assim no silêncio da noite.

8/01/2008  
Blogger nuvem said...

Jocendir, muito obrigada pelas palavras. Espero que volte.

Donagata, a noite é perfeita para a poesia, não é? Fico feliz por saber que os meus poemas inspiram o seu luar... Beijinhos

8/01/2008  
Blogger BlueVelvet said...

Não sei se já o escreveste, mas por mim, já gostei.
Se for como este...
Lindo demais.
beijinhos e veludinhos

8/10/2008  
Blogger (a) said...

Seria,
O que seria?
Leres-te dentro de mim.

Um beijo,
(a)

e por hoje chega, gostei...

9/01/2008  

Enviar um comentário

<< Home