segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Devaneio













Esta noite quero beber
Para esquecer a tua ausência.


Quero tirar o gosto da tua boca,

Do teu beijo, da minha boca.


Quero embriagar os sentidos,

Até trocar os ponteiros do relógio

Que marcam cada segundo sem ti.


Quero ver a dobrar a cama vazia

E, só por uma vez,

Poder escolher onde vou dormir.


Sei o que dirias se estivesses aqui:

- Mas tu não bebes álcool...

E tens razão.

Bebo os sonhos que me deixaste,
Esquecidos num armário.


Imagem retirada de www.olhares.aeiou.pt

39 Comments:

Blogger Dawa said...

Lindo! :D
Beijinho grande, querida nuvem!

9/01/2008  
Blogger nuvem said...

Beijinhos também para ti, querida Dawa :) Obrigada!

9/01/2008  
Blogger Barão da Tróia II said...

Comecei bem! Liguei o PC e vim aqui ter!

9/01/2008  
Blogger PavlovDoorman said...

E como se sofre quando contamos os segundos vazios de companhia. Aquela companhia.

Beijinho Menina Utzi que sempre consegue criar estas pequenas pérolas...

9/01/2008  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Realmente beber um copo pode ser uma forma de matar saudades.

bjo

9/01/2008  
Blogger Peregrina said...

Que bonito :)

As saudades são por vezes tão angustiantes... E desabafar faz bem!

Um beijinho querida*

9/01/2008  
Blogger antonio - o implume said...

Beber os sonhos deixados por outro só pode dar ressaca...

9/01/2008  
Blogger anamoris said...

Nem só álcool embebeda. Há coisas ainda mais embriagantes. Mas tu és mestra nisso
Beijos

9/01/2008  
Blogger Cláudia said...

a dor de amor, pode ser facilmente sentida na carne, tal é a sua crueldade.

palavras perfeitas

9/01/2008  
Blogger Pedro Branco said...

Posso acompanhar-te nessa bebida.

9/01/2008  
Blogger Camila Colossi said...

legaaal \o
gosteei desse cantinhu xd



;*

9/01/2008  
Blogger Donagata said...

Beber os sonhos! Que bela imagem. Porém, que fatalidade. É com os sonhos que vivemos.

beijos, beijos, beijos.

9/01/2008  
Blogger susana said...

Também não "bebes" água, pelo menos eu não te convenço!
:)

9/02/2008  
Blogger BlueVelvet said...

E que devaneio!
A menina devaneou e muito bem, como de costume.
E resulta? Beber para esquecer o sabor de quem se ama?
Beijinhos

Ps:Importas-te de dar um saltinho lá ao Bluevelvet?

9/02/2008  
Blogger nuvem said...

Barão, bons olhos te vejam! Uma boa semana :)

Pav, é como se cada segundo se cravasse no coração... Obrigada pelas palavras. Beijo

As velas ardem até ao fim, pode, desde que não se mate mais ninguém hehehe :)

Peregrina, obrigada e um beijinho também para ti :)

António, visto por esse prisma... :)

Anamoris, tens toda a razão, os nossos sentidos são bem mais frágeis do que possamos pensar... Beijinhos :)

Cláudia, concordo em pleno. Beijos e obrigada.

Pedro branco, acho que podemos fazer um grupo, tipo A.A. - Alcoólicos de Amor... Beijo

Camila, benvinda e obrigada pelas palavras deixadas. Espero que voltes.

Donagata, e se os bebermos, eles não passam a fazer parte de nós? Será isso uma fatalidade ou uma solução para quem os julgava perdidos?... Mil beijos :)

Susana, pois, eu de sereia não tenho nada, deixo para ti esse protagonismo :D Beijinhos

Bluevelvet, vou já passar por lá! Beijinhos :)

9/02/2008  
Blogger Martim said...

por vezes a necessidade de embriagar os sentidos faz-nos ver que tudo o que é mau, por vezes por ser tao bom...beijos**

9/02/2008  
Blogger Karina said...

Às vezes encher a cara faz bem (seja do que for!).
Eu, pelo menos, ainda uso esse método primitivo de vez em quando. Hahaha.
Bjinhos =**

9/02/2008  
Blogger Apenas eu said...

lindas são as tuas palavras, os teus sentires...

já agora que tal uma caipirinha?
no outro dia bebi umas e vou-te contar valeu a pena ;)

beijinhos

9/02/2008  
Blogger Vanessa. said...

' E tens razão.
Bebo os sonhos que me deixaste,
Esquecidos num armário. '

Sempre palavras tão bonitas.

9/02/2008  
Blogger Pezinhos na Areia said...

Saudade.. de momentos e lembranças do passado que nos ajudam a viver o presente.
Muito bom mais uma vez!!
Parabéns..
Beijoquinhas

9/03/2008  
Blogger nuvem said...

Martim, pois, isso de embriagar os sentidos deixa uma pessoa um bocado baralhada... :)

Karina, ai é? Cuidado na estrada! Beijos :)

Apenas eu, por acaso até gosto de caipirinha, boa escolha :) Beijos

Vanessa, obrigada :) Beijinhos

Pezinhos na areia, a saudade pode ser um sentimento bom, apesar de triste, não é? Obrigada. Beijo

9/03/2008  
Blogger Bárbara Cecília said...

Dizer o que querida? Lindo. Cartola, um grande compositor carioca, compôs: "Quero afogar no álcool a sua lembrança". Lembrou-me ele.

Beijos

9/03/2008  
Blogger (a) said...

...Sei-te no nome, com teus gestos deixados em olhares, suposições? Reconheço-te a voz, o andar, a pele respirando em alma inquieta de um adivinhar. E pergunto-me? Valerá a distância de um aproximar?
Imagino, como imagino, ruas desta cidade escondidas atrás de uma esquina para te perguntar agora, quando me adormeço, mas antes de fechar o caderno, existes-me?

9/03/2008  
Blogger Carol said...

Mais uma pérola!

9/03/2008  
Blogger Nogs said...

Que lindo este poema! E a imagem que escolheste: perfeita!


Beijossss

9/03/2008  
Blogger Pedro Jorge Moreira da Silva said...

ja tinha saudades de vir aqui e ler poemas tão belos
fica bem

9/04/2008  
Blogger Reticências said...

Tchin-tchinn!
brindo ao teu texto.

bj

9/04/2008  
Blogger Baraújo said...

a começar com um grande texto este mês de setembro...

beijo enorme.

ps. espero q tenhas tido umas boas férias.

9/04/2008  
Blogger nuvem said...

Bárbara Cecília, pode ser que um dia destes um dos meus poemas seja musicado também... :) Beijinhos

(a), bonito poema. Obrigada pela partilha.

Carol, ainda bem que gostaste. Beijinhos

Nogs, obrigada :) Beijo

Pedro, ainda bem que não te esqueceste do caminho! Obrigada pelas palavras :)

Reticências, com tanta gente que aqui deixou patente a vontade de beber também, já dava para fazermos um cocktail! :) Beijo

Baraújo, obrigada pelas palavras. As férias foram curtas... Mas é o que se pode. Melhores tempos virão :) Beijo

9/04/2008  
Blogger miak said...

Bonito de texto.

9/04/2008  
Blogger fatima pb said...

Que posso dizer? Gostei tanto!

Posso te parabenizar o engenho e a arte e agradecer-te por partilhares connosco!!

E deixo-te um beijo

9/04/2008  
Blogger nuvem said...

Miak, obrigada. Gosto de te ver por cá :)

Fátima, mil beijos para ti, querida e obrigada pelas palavras :)

9/05/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

Eu, que tb não bebo álcool, já fiquei bêbada por causa desses onhos tb! Somos todas umas sonhólatras anônimas, hahaha...

Uma riqueza de poema, Nuvem, e a imagem é perfeita!

Beijinhos doces cristalizados!!! :o*

9/06/2008  
Blogger Joseph said...

Nuvem
Olá

"DEVANEIO"

Como sempre, consegues colocar as palavras todas no seu devido lugar e isso resulta em mais um óptimo poema, embora saudoso, seja também muito bonito.

...mas tu não bebes!...

Adorei.

Beijinhos ternos, de carinho;-)**

9/06/2008  
Blogger Carlos Ramos said...

Ah os sonhos, são como nuvens, ás vezes trazem chuva, outras vezes protegem-nos do sol, mas estão lá em cima. Acima de tudo...

Bj.

9/07/2008  
Blogger nuvem said...

Carol Barcellos, também acho que somos! :) Mil beijos, querida

Joseph, ainda bem que gostaste. Beijinhos :)

Carlos ramos, nenhum sonho está acima de tudo... Só temos que abrir as asas e voar. Beijo

9/08/2008  
Blogger sei lá said...

fantastico!!!
simplesmente fantastico!!

9/09/2008  
Anonymous Charlie said...

Tudo o que leio aqui é de grande qualidade.
Embriago-me sim na esteira deste poema. Se te ele reflecte de facto, provo um bocado de ti, que foi meu também.
Intenso e amargo.

9/15/2008  
Blogger nuvem said...

Sei lá, muito obrigada :)

Charlie, todos temos um pouco de doce e um pouco de amargo... Obrigada pela leitura.

9/15/2008  

Enviar um comentário

<< Home