segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Só sei existir dentro de ti

Só sei existir dentro de ti.
Lá fora, tudo me é estranho,

Tudo é cinzento, tudo é feio.


És a casa onde volto a ser criança,

Onde corro livre sem me perder,

Onde não existem medos,

Nem lágrimas,

Nem dor.

Conheço-te o cheiro a madrugada,

E a luz ao amanhecer.


Janelas e portas estão abertas,

Mas eu não quero sair.

É no teu colo que adormeço e sonho

Tudo o que de mais belo há para ver.



Imagem retirada de www.olhares.aeiou.pt

20 Comments:

Blogger Donagata said...

Eu também gostava de ter um espaço assim...

Beijos.

9/08/2008  
Blogger Peregrina said...

Como te entendo. E é tão bom existir assim :)

Beijinho*

9/08/2008  
Blogger Joseph said...

Nuvem
Olá

Quando nos encontramos num local que tudo nos oferece, e onde tudo achamos na busca que fazemos, mesmo que tenhamos saídas possíveis, não as vamos utilizar, porque, quando nos sentimos bem, adoramos e ficamos quietos saboreando a "estadia".

"É no teu colo que adormeço e sonho"!.

Lindo.

Beijinhos ternos;-)**

9/08/2008  
Blogger Karina said...

Deve ser ótimo ter um lugarzinho como esse. Nunca encontrei uma casa que eu conhecesse perfeitamente bem.
Bjinhos

9/08/2008  
Blogger waterfall said...

À procura do meu blogue no Google dei de caras com o teu. Mais ou menos pela mesma altura criámos blogues com nomes idênticos. Não sei se pela mesma razão, o que é certo é que os criámos. Isso faz de nós o quê? Vizinhos? :)
Ah, já agora, belo blogue!

9/08/2008  
Blogger Pezinhos na Areia said...

cipLugar seguro e repleto de paz e tranquilidade... como entendo!!! Como pude perder!!!
Lindas palavras!

9/08/2008  
Anonymous Anónimo said...

Eu tb so Existo quando estou ctg !...

AMO-TE para Todo o SEMPRE !!!

Do teu Sempre A.B.

Bjo doce ;) ...

9/08/2008  
Blogger antonio - o implume said...

Lindo! Não acrescento mesmo nada...

9/08/2008  
Blogger OUTONO said...

Muito simplesmente comentaria...que bom!

Mas apercebo-me de um doce palavra, com algum desejo mais forte...Será?

Gostei da simplicidade enleante.

Beijo.

9/08/2008  
Blogger Edu said...

conheço bem esse aconchego. Onde tudo la fora e estranho. So nos sentimos bem dentro do nosso amor, escondidos de um novo. E muito cedo ainda para sair para embarcar num novo amor. Temos tanto ainda a perder e pouco corpo para voltar a sofrer.
bijinho

9/09/2008  
Blogger Nilson Barcelli said...

Belíssimo poema, como sempre.
Beijinhos.

9/09/2008  
Anonymous FREYJA said...

Caríssima,

O nosso mundo, a nossa entrega, o nosso desejo, o nosso querer bem... palavras que arranham meramente a superficie de tamanha imensidão de sentir e ser a morada de alguém.

Gratz pelo Blog.

Cumprimentos,

9/09/2008  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Espero que a pessoa de quem tu gostas, goste muito mas muito de ti!

bjo

9/10/2008  
Anonymous Narrador said...

Era no colo dela que eu adormecia...z

9/11/2008  
Blogger Apenas eu said...

um dia pensei que sabia o que isso era, mas enganei-me, mas foi bom existir assim enquant foi possivel...

que a Tua nuvem se mantenha mesmo que nos tape o sol porque ler-te faz bem a alma...

beijinho

9/11/2008  
Blogger BlueVelvet said...

Nada melhor do que ter um colo assim.
Onde se adormece e se sonha.
Lindo demais.
Beijinhos

9/12/2008  
Anonymous Charlie said...

Gosto muito da tua poesia.
Muito bom, mesmo!
Vénias e mais vénias.
Vou....linkar-te se a tal me permitires.
E sim: leio-te e és a minha nuvem.
Excelente, se me permites dize-lo também. ;)

9/15/2008  
Blogger susana said...

Olha... eu estava a ficar desactualizada. Que bom voltar!

9/15/2008  
Blogger xanokas said...

muito bem mesmo e boa escolha de fotografia

9/15/2008  
Blogger Daniel Sopas said...

escreves muito bem parabens

9/15/2008  

Enviar um comentário

<< Home