sábado, 13 de setembro de 2008

São só palavras


São só palavras. São só palavras, dizes tu. Acho que nunca soubeste o quanto és capaz de me ferir com as tuas. As que usas como facas nas tuas mãos nuas, as que me cortam a pele e se cravam no coração. Não, nunca soubeste. Nunca vais saber. Nunca quiseste compreender. Nunca me olhaste nos olhos para realmente me ver... Não sabes quem sou. E essas tuas mãos fechadas, não podem receber aquilo que te dou. São palavras também. Só palavras, eu sei. Mas cada palavra que te dedico é como uma flor. As minhas palavras, unidas, sentidas, fazem cartas de amor. As minhas palavras, por vezes, até podem ser pedras, mas com elas construí castelos de sonhos a pensar em ti...Com elas beijei-te e sorri... Por isso não digas que são só palavras. Não as minhas. Não as tuas. As palavras que dizemos a quem amamos nunca são só palavras. São ruas.


Imagem gentilmente cedida por uma querida amiga de grande talento

40 Comments:

Blogger Carol Barcellos said...

Acei brilhante seu pensamento! Com certeza, Nuvem, são ruas, são caminhos que nos levam a lugares maravilhosos, desde que não sejam bloqueadas por quem amamos. E, não sei por quê, ainda por muitas vezes, acabamos amando quem não anda por essas ruas, quem bloqueia essas ruas, quem acha que palavras são apenas poeira...

Beijinhos doces cristalizados!!! ;o*

9/13/2008  
Blogger Joseph said...

Nuvem
Olá

SÃO SÓ PALAVRAS, é uma prosa deliciosa, tremendamente poética, onde tudo se transforma.
Achei maravilhosa a tirada:
"...nunca se pode receber o que queremos dar, se as pessoas tiverem as mãos fechadas".

Isto é muito bom, como sempre.

Beijinhos ternos;-))**

9/14/2008  
Blogger antonio - o implume said...

Um rasto de sangue, feito de flores, deixado numa rua... caminho pelo qual me retiro.

9/14/2008  
Blogger OUTONO said...

Na rua do meu desejo...mora um agrado enorme da tua leitura...

Beijinho.

9/14/2008  
Blogger Maria Laura said...

Quem dera que fossem ruas...
Lindo texto, o teu!

9/14/2008  
Blogger fatima pb said...

sem mais palavras: adorei!

deixo-te (a palavra que diz) um beijo

9/14/2008  
Blogger Druiel said...

Fantástico!
vale a pena cruzar com blogs assim.

Bjs

9/14/2008  
Blogger Ju said...

Os teus textos são todos imensamente harmoniosos, fazem-nos fluir ao longo deles como se as palavras flutuassem através de nós... Por isso adoro cá vir e deliciar-me com o que escreves... Que não são só palavras, são ruas que descemos maravilhados com a paisagem! ^^

Continua a escrever assim que eu continuo a vir aqui ;)

Um abraço

9/15/2008  
Anonymous Charlie said...

Mas que magnífico Blogue.
E chamas-te Nuvem...
A nuvem é por si mesma o que nos abarca num abraço denso e quanto mais denso menos de nós e do resto se vê. Envolve-nos e leva-nos no seu substrato de sonho rumo ao país das maravilhas...
Tal como o meu antecessor, tocou-me o pormenor da dádiva que não pode ser recebida a quem mantém as mãos fechadas. As mãos fechadas não sonham. As mãos fechadas seguram tudo o que são na pequenez dum aperto. Terão medo de perder o pouco que são? Ou fecham-nas dessa maneira para se convencer de que apertam algo quando apenas disfarçam o vazio?

9/15/2008  
Blogger Pezinhos na Areia said...

Lindo (",)

9/15/2008  
Blogger susana said...

"As palavras que dizemos a quem amamos nunca são só palavras. São ruas."

Nuvem... como isto é tão verdade... tão verdade...

9/15/2008  
Blogger nuvem said...

Carol, nem mais... Beijo enorme

Joseph, muito obrigada :) Beijo

António, obrigada pelas palavras.

Outono, obrigada pela visita e pelas gentis palavras.

Maria laura, um beijinho para ti :)

Fátima, ainda bem :) Mil beijos para ti

Druiel, obrigada pela visita e pelo comentário, espero que voltes :)

Ju, prometo fazer o meu melhor :) Obrigada pelas palavras. Beijos

Charlie, obrigada pela visita e pelas palavras deixadas. Espero que as primeiras de muitas mais.

Pezinhos na areia, obrigada :)

Susana, que linda foto :) Adorei. Um beijinho para ti

9/15/2008  
Blogger Peregrina said...

As palavras têm um poder extraordinário.
Contudo, prefiro o olhar. É tão poderoso. E sincero :)

9/15/2008  
Blogger Carolina Montenegro said...

o texto está lindo, e a imagem é soberba!
sem dúvida que as palavras ferem, e as suas são profundas :)

9/15/2008  
Blogger MADRUGADA... said...

Apraz-me este registo.

Não me esqueci*

beijo.

9/16/2008  
Blogger anamoris said...

Passas da Poesia para a Prosa com uma subtileza que admiro.
Não Nuvem, não são só Palavras. São Sentimentos bem explicados.
Beijos

9/16/2008  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Uma perspectiva que nunca me tinha lembrado mas perfeita.

Nunca são só palavras.

um bjo

9/16/2008  
Blogger Mr.Blonde said...

Olá! Eu sou uma miséria para comentar. Até que comente parece que tenho que ser obrigado. Mas não sou e sempre que tenho inspiração para comentar cá venho eu ao teu cantinho. São sempre doces, poéticas, decididas palavras que escreves. Dá gosto ler assim.

bjinho*

9/16/2008  
Blogger Carol said...

Eu gosto de palvras, porque elas "ferem como punhais" ou "beijam-nos". Mas o olhar, esse sim, não deixa margem para dúvidas.

9/16/2008  
Anonymous Anónimo said...

Nuvenzinha linda,
a amiga de "enorme talento" ficou muito orgulhosa por teres postado uma foto dela. As tuas palavras embelezam a foto.
Beijinhos doces para ti!!!!!!!!!!!

9/16/2008  
Blogger nuvem said...

Peregrina, acho que podemos dizer que amamos alguém de muitas formas... Um olhar, uma palavra ou até mesmo um silêncio. Gosto de todas elas. Um beijinho

Carolina, obrigada pela visita e pelas simpáticas palavras deixadas. Beijinhos

Madrugada, muito obrigada. E olha que eu também não! Beijo

Anamoris, obrigada pelo elogio :) Mil beijos

As velas ardem até ao fim, sabia que ias concordar... :) Beijinhos

Mr. blonde, ainda bem que as minhas palavras conseguem arrancar-te no teu cantinho de vez em quando :) Obrigada pela visita. Beijo

Carol, tal como disse à peregrina, não consigo escolher... E além disso, nem acho que deva! É tão bom ter um mundo cheio de cores, para quê eleger uma? Beijinhos

Amiga de enorme talento, eu é que tenho orgulho em ter uma foto da tua autoria a ilustrar um poema meu. E olha que qualquer dia roubo mais! Mil beijinhos, querida :)

9/17/2008  
Blogger Alias said...

Amei amiga, e aquele final... arrebata toda a força do texto.
Parabéns!!!!
Beijinho

9/18/2008  
Blogger miak said...

Nas palavras tudo de encerra e liberta. Os maiores carinhos e as maiores ofensas. Nunca são só palavras.

9/18/2008  
Blogger nuvem said...

Alias, obrigada :) Beijos

Miak, é verdade. Obrigada pelas palavras deixadas.

9/18/2008  
Blogger Pecadormeconfesso said...

Porque é que algumas mulheres dizem o mesmo que as outras
E porque é que nós duvidamos?

9/18/2008  
Blogger nuvem said...

Pecadormeconfesso, presumo que essa seja apenas uma pergunta retórica...
Obrigada pela visita. Volta quando quiseres :)

9/18/2008  
Blogger O Profeta said...

Frágil e palpitante luz
A beleza é feita de ternos murmúrios
A voz quebra a quietude do silêncio
A chuva leva a terra ao encontro dos rios

Não há fracassos no sonho
Caminhei nas nuvens para te ver do alto
Abri os braços ao relâmpago
Desci à terra, senti nos pés o frio basalto


Vem descobrir qual o caminho


Bom fim de semana


Mágico beijo

9/19/2008  
Blogger Dawa said...

É verdade: as palavras nunca são só palavras, seja em que situação for. Têm peso, têm força e podem infligir dor ou prazer.
Gostei muito!
Beijinho

9/19/2008  
Blogger João Videira Santos said...

Poderão ser só palavras, só que elas dizem...TUDO!

9/19/2008  
Blogger Brain said...

São só palavras,
As que aqui te deixo,
E com as quais,
Te dou os meus parabéns,
Por mais um,
Tão belo,
Tão simples,
E ao mesmo tempo,
Tão completo,
Escrito.

Como tu tão bem, tens vindo ao longo de todo este tempo que "te conheço", a saber, aperfeiçoar.

Um Beijo meu.

9/19/2008  
Blogger Mr. X said...

Fantástico!, como sempre... nuvem, adoro como escreves, descreves e nos fazes sentir... obrigado :)

9/20/2008  
Blogger nuvem said...

O profeta, obrigada pela partilha de mais um poema :)

Dawa, sem dúvida. Mil beijos :)

João videira santos, quando bem usadas, não deixam dúvidas não... :)

Brain, muito obrigada. Recebo sempre com lisonja as palavras gentis que me deixas. Beijo

Mr.x, obrigada eu, pelas palavras de elogio :)

9/20/2008  
Blogger Felinea said...

essas gotas são preciosas. escreves macio como uma nuvem. mesmo.

lindo blog, menina! :))

beijos.

9/20/2008  
Blogger BlueVelvet said...

São só palavras, dizes tu.
Mas na tua escrita tomam outra dimensão.
Como no amor.
E as que não se dizem ainda falam mais por nós.
Lindo, as usual.
beijinhos linda Nuvem

9/21/2008  
Blogger nuvem said...

Felinea, muito obrigada pelas palavras :) Beijos

Bluevelvet, mil beijos para ti :)

9/22/2008  
Blogger Donagata said...

Afinal já tinha lido. Apenas não havia comentado porque não soube que dizer. Está tão bom, tão bem escrito, tão no ritmo certo... Enfim, tudo o que possa dizer não poderá nunca exprimir o que sinto quando leio e, seguramente, ir-me-ei repetir inevitavelmente.

Por vezes, apesar de não ser propriamente uma surpresa, ainda me assombra o seu talento.

Que bom poder mandar-lhe um beijo e saber que o vai sentir...

9/22/2008  
Blogger nuvem said...

Donagata... Fiquei sem palavras. Mas vou guardar as suas com todo o meu carinho e agradecimento. Um beijo enorme também para si.

9/22/2008  
Blogger Oliver Pickwick said...

Ruas, veredas, avenidas, auto-estradas, ou. como disse a Carolzinha lá em cima, caminhos que nos levam à terra da felicidade e do bem-estar.
Um beijo!

9/25/2008  
Blogger nuvem said...

Oliver, bom ver-te por cá :) Obrigada e beijinhos

9/25/2008  
Blogger D* said...

Simplesmente lindo. Adorei o texto. =')

10/01/2008  

Enviar um comentário

<< Home