sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Talvez um dia


Talvez um dia eu te ame mais do que hoje, e o aroma desse dia permaneça indecifrável. E as flores que brotam na nossa janela digam de nós tudo aquilo que é inexplicável. Talvez tu me olhes como se eu fosse última gota de um mar que só tu bebes, e eu, me entregue a essa sede sem medo de morrer, só porque mo pedes.

Imagem encontrada algures na net

25 Comments:

Blogger PavlovDoorman said...

Hummmm...
Olhe nem sei que lhe diga...
Fico-me por um olá.

Beijinho

10/10/2008  
Blogger Francis said...

É sempre assim...entregamo-nos...e talvez um dia...whatever that means.

10/10/2008  
Anonymous Anónimo said...

AMO-TE !!!

Beijo do teu Sempre A.B.

10/10/2008  
Blogger Karina said...

Essa entrega sempre acontece. Apesar da mulher sempre se entregar primeiro, eu acho.
Mas é legal qdo alguém te vê como, não só a última, mas a única gota do oceano.
Mais uma vez um belo texto, Nuvem^^
Bom fds pra tí.
Bjos

10/10/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

Que poder, hein? Os homens precisa mesmo de ouvir uns talvez e uns nãos, antes das declarações puras de amor.

Beijocas doces cristalizadas!!! ;o*

10/11/2008  
Blogger Baraújo said...

nao se pode viver num talvez...
vive-se com esperança de um dia surgir aquilo que desejamos... sem procurar... apenas encontrar...

beijo terno.

10/11/2008  
Blogger Carlos Ramos said...

Ama-se ou não, mas nunca em maior ou menor dose, embora por vezes pareça assim. E só se sabe verdadeiramente a medida do amor depois da perda do que é amado. É o meu sincero sentir. Mas como sempre achei esta tua composição fantástica.

Bj.

10/11/2008  
Blogger BlueVelvet said...

Matando a sede de um amor que te fará renascer.
Lindíssimo, como sempre.
Bom domingo e beijinhos

10/12/2008  
Blogger antonio - o implume said...

A enrega é sempre sedenta do outro...

10/12/2008  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Estou como o PavlovDoorman , sem saber o que dizer...

um bjinho e uma boa semana

10/13/2008  
Blogger Walter said...

Lindo nuvem...tão simples quanto belo!aliás todos os teus textos são belos!

10/13/2008  
Blogger Cláudia said...

Só porque me apeteceu deixar um beijinho grande. ***

10/13/2008  
Blogger Brain said...

Talvez sim,
Talvez não.
A problemática do Talvez.

Sem talvez... a tua escrita, sempre FABULOSA!

Um Beijo meu

10/14/2008  
Blogger melgadoporto said...

Amar é uma incerteza constante, por isso se chama assim.
Temos dúvidas constantes e exaltações sistemáticas.
Amar é dar e desejar que nos dêem.
Sem porquês!
:-)

10/14/2008  
Blogger miak said...

Ficamos sempre a pensar que talvez um dia...

10/14/2008  
Blogger João Mãos de Tesoura said...

Antes o desejo que a beneficência... não é certo que o rendimento mínimo crie valor! ;)

Romântico este blogue,

J

10/15/2008  
Blogger Putty Cat said...

As incertezas do Amor, são sempre uma constante em nós.

Como sempre, fantástico!


Beijo grande

10/15/2008  
Blogger Reticências said...

Sublime : )

1 beijo

10/15/2008  
Blogger Quase Trinta said...

Muito lindo seu texto.. mas no meu caso eu escreveria assim: espero eu um dia te amar menos do que hoje eu amo, te esquecer....

10/15/2008  
Blogger MARTHA THORMAN VON MADERS said...

belíssimo texto!
alar de amor é sempre belo.
Um abraço e parabéns .

10/15/2008  
Anonymous fReAk said...

Ola.Primeiro parabens pelo teu blog, principalmente pelos textos e poemas lindos.
Queria te pedir ordem para usar alguns no meu hi5?Porque de momento é a única forma de comunicar com alguém muito especial para mim e como me identifico com muitos dos teus textos, poemas.Ja meti dois mas escrevi (Este texto é da autoria da Nuvem) Mas caso contrario diz-me que eu retiro. Um abraço

10/16/2008  
Blogger nuvem said...

Freak, não há qualquer problema. Aliás, agradeço muito o elogio. Espero que a pessoa em causa aprecie o gesto :)

10/17/2008  
Blogger nuvem said...

Obrigada a todos os novos visitantes e a todos os que ainda não se cansaram de me ler...

10/17/2008  
Blogger Donagata said...

Comento aqui o que faltou ler e, como sempre, fico pasmada com a capacidade que tem de me surpreender.
Não entendo como, com palavras tão simples consegue seduzir desta forma tão intensa.
Bom, se calhar até entendo; é que estas palavras transportam verdadeira emoção, tocam-nos, fazem-nos rir ou chorar, são poemas por si só.
Beijos, beijos e mais beijos.

10/17/2008  
Blogger Zanah said...

Texto lindo, este!...
Gostei do teu espaço.

***
Zanah

10/20/2008  

Enviar um comentário

<< Home