terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Palavras presas














Por vezes há palavras que ficam presas

no segundo que precede o teu beijo.
Palavras que me roubas sem saberes.
Palavras que não chego a dizer-te
mas que tu sentes nos meus lábios.
Palavras que engoles com a minha saliva.
Que se tornam parte de ti.
Como eu, neste silêncio em que me lês.


Foto retirada de http://olhares.aeiou.pt

11 Comments:

Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Eu sinto me presa no meu corpo..queria ter força para sair de dentro dele.

um bjo

12/09/2008  
Blogger Heartbeat said...

Perfeito. Tocou la bem no fundo :) Beijo Utzi

12/09/2008  
Blogger fatima pb said...

Bonito o poema e muito bonito o que ele diz...
pq antes beijos que palavras

:)
um beijo

12/10/2008  
Blogger Baraújo said...

lindo.. lindissimo...
reconheço que as minhas visitas estão mais afastadas... mas o tempo está contra mim... mas sempre que posso visito-te e delicio-me...

beijo terno

12/10/2008  
Blogger Brain said...

Há de facto muitas palavras assim.
Demasiadas - eu diria.

Mas não me refiro às que antecedem o beijo.
Refiro-me às outras.
As que ficam retidas no silêncio.

Fantástico.
Como sempre!

Um Beijo meu.

12/11/2008  
Blogger Walter said...

Não sei como passa tanto tempo entre as minhas visitas à tua nuvem. É sempre tão terno ler-te!:)
walter

12/11/2008  
Blogger OUTONO said...

Sentidos opostos...palavras e silêncios juntos, navegados por combinações sensuais.

Perfeito de simplicidade aromática.

Beijo.

12/14/2008  
Blogger miak said...

Feliz Natal!!

12/14/2008  
Blogger nuvem said...

Beijinhos e obrigada a todos :)

12/15/2008  
Blogger eu, do alto do meu salto said...

Sempre tão deliciosos os teus poemas....

beijinhos

12/15/2008  
Blogger Donagata said...

Tão belo e tão verdadeiro algumas vezes. E eu que não tinha lido!
Que perda!
Jokinhas.

12/15/2008  

Enviar um comentário

<< Home