sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Sempre que escrevo um poema


Sempre que escrevo um poema,
Renasço,
E a vida cabe inteira em mim.

Escrevo,
Como quem dá o primeiro passo,
Como quem começa,
Sem saber que existe um fim.


Imagem encontrada algures na net

24 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Sempre q escreves crias Emoçoes .
Permites a quem te lê ...
Sentir q esta vivo !
Permites q te vejam caminhar ...
Sem receio de tropeçar !
Mas continuas Determinada ,
nesse teu caminho Florido !
E Eu ... Aqui sentado ...
Delicio-me a Olhar para os teus passos !!!

AMO-TE , Anibal Borges .

11/07/2008  
Blogger Poetic GIRL - BELA said...

Adorei... gosto de vir aqui... prometo que virei mais vezes... bela

11/07/2008  
Blogger Anaconda said...

Muitos posts simples, mas simultaneamente mto criativos e a fazer pensar...

Prometo passar + vezes

11/07/2008  
Blogger Edu said...

Ainda bem. Sendo assim escreve mais e mais.
kiss

11/07/2008  
Blogger antonio - o implume said...

O fim nem no virar da ultima estrofe, apenas no fim do sorriso de uma criança e mesmo assim será um desabrochar!

11/07/2008  
Blogger Paulo said...

não só cabe como transborda...

11/08/2008  
Blogger Heartbeat said...

Escreves como quem sonha acordada, como a coragem que enfrenta o medo, como o silêncio que te impede de gritar... Adoro ler-te! Beijinho amiga

11/08/2008  
Blogger Donagata said...

Com que facilidade lhe deslizam as palavras elaborando um belíssimo rendilhado de emoções que, muitas vezes, me deixa completamente atónita. Como é possível?! Tão simples e tão belo!

É um privilégio poder mandar um beijo e saber que é recebido com carinho.

11/08/2008  
Blogger Nelson Alexandre Soares said...

Enfim, lindíssimo. Janela da paixão que é a escrita, paixão que é motivada por todas as benesses que consigo traz...


Stay Well

11/09/2008  
Blogger Carol Barcellos said...

Que lindo descrever do sentir ao fazer um poema! É sempre assim mesmo, 'uma vida inteira cabendo dentro de nós', o poema é nosso esconderijo secreto...

Beijinhos doces cristalizados!!! ;o)

11/09/2008  
Blogger OUTONO said...

Diria...

É a lógica da vida, escrever é criar , como a sede de um renascer.

beijo.

11/09/2008  
Blogger Oliver Pickwick said...

Crescer ou germinar outra vez. Recrescer.
Os poetas são de fato uns privilegiados.
Um beijo, Nuvenzinha, também estava com saudades de você.

11/10/2008  
Blogger Brain said...

A emoção do saber fazer sentir.
Como tu tão bem o sabes fazer.

Um Beijo Meu.

11/10/2008  
Blogger Spectrum said...

Parece haver sempre, não parece?
Beijitos, "nuvem"

11/10/2008  
Blogger melgadoporto said...

Não existe fim nem princípio.
Existimos, é tudo.
Um tudo sem fim.
Assim queiramos… e nos deixem!
:-)

11/10/2008  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

O poema é lindo e a imagem nem se fala!

Excepcional Nuvém!


uma bjoca

11/10/2008  
Blogger susana said...

Sempre que leio um poema teu,
Renasço,
E a vida cabe inteira em mim.

Leio,
Como quem dá o primeiro passo,
Como quem começa,
Mesmo sabendo que não existe um fim.

Um beijo muuiiiittoooo especial!

S

11/11/2008  
Blogger miak said...

Sempre ofereces algo de ti aos outros e a ti mesma.

11/11/2008  
Blogger Baraújo said...

deliciosamente bonito... como sempre... :)

e nao é necessario criar um fim para todas as coisas...

beijo terno

11/11/2008  
Blogger Arménia Baptista said...

...muito bonito, mas nem sempre se renasce, por vezes, morre-se um pouco.
parabéns

11/12/2008  
Blogger Putty Cat said...

E nós, por inteiro, cabemos nas tuas maravilhosas palavras.


Parabéns.

cada vez melhor...!!!!


Beijos
Pcat

11/13/2008  
Blogger BlueVelvet said...

Porque sempre que escreves te reinventas e recomeças algo que não sabes como vai acabar.
Porque te escapa.
Beijinhos

11/13/2008  
Blogger Vertigo said...

Amo poesia.Mas só sei lê-la,senti-la.Quanto a pegar num lápis e aventurar-me..no way :P

11/20/2008  
Blogger fatima pb said...

ADOREI!!!!


um beijo
obrigada...

11/24/2008  

Enviar um comentário

<< Home