quarta-feira, 1 de abril de 2009

Escuridão

E dentro de mim fez-se noite serena. Noite sem luar. E todas as janelas se fecharam. E todas as estrelas adormeceram. E todo o meu peito se cobriu de um céu negro e nítido. Sem um ponto de luz. Céu que me engoliu o coração. Coração que parou de bater por instantes. E toda eu coração sem vida. E toda eu silêncio perfeito. E ao fundo desse céu, bem dentro desse céu nu que sou, nasceu sem dor a escuridão.

16 Comments:

Blogger as velas ardem ate ao fim said...

a solidão pode ser reconfortante..mas tem dias.

um bjo grande

4/01/2009  
Blogger PavlovDoorman said...

Noite Serena é bem...
Esperemos que a Serena dê agora lugar ao Luar...

Beijinho Menina Utzi

4/01/2009  
Blogger Amor amor said...

Todas nós precisamos ser noite, um dia...é estranhamente agradável, contanto que dure o tempo necessário para que não nos viciemos na ausência de luz.
Achei interessantíssima essa poesia. Você possibilita um mundo de interpretações, genial!

Beijocas doces cristalizadas!!! ;o*

4/01/2009  
Blogger Dawa said...

Ah, que bom que não perdi o teu link!

Beijo grande querida!
É tão bom ler-te... ;)

4/01/2009  
Blogger Oliver Pickwick said...

Aprecio este seu dom de produzir versos trágicos e, paradoxalmente, de beleza ímpar.
Um beijo!

4/02/2009  
Blogger eu, do alto do meu salto said...

A escuridão tem a sua beleza, o seu momento, mas sinceramente, espero que a escuridão depressa dê lugar ao brilho, à luz e à magia das cores.
Mereces tudo!!

Beijinho uinda

4/02/2009  
Blogger francis said...

depois da noite vem sempre o dia.

4/02/2009  
Blogger just me, an ordinary girl said...

que lindo!

beijinhos

4/02/2009  
Blogger Donagata said...

Também é bom, por vezes, sentirmos o silêncio perfeito, a escuridão, para depois, devagarinho, a saborear, irmos descobrindo a luz e os sons belos....

Beijos, beijos e ainda beijos.

4/03/2009  
Blogger Brain said...

Huuummm....
Dear Cloud,

Isto quase que me "cheira" a um trecho de "algo mais extenso"...

Se assim for,
Fico contente!

Se não for,
Fico na mesma!

Excelente. Como sempre!

Beijo

4/03/2009  
Anonymous Anónimo said...

Magnifico!!!

4/03/2009  
Blogger vida de vidro said...

Por um tempo. Até que o sol nasça outra vez. **

4/05/2009  
Blogger Melga van Porto said...

Sempre odiei o escuro.
Receio de me perder ou não me encontrar.
Assim aconteceu ao meu coração.
Ficou, num repente, escuro.
Não me perdi, só não me encontro.
Espero que se faça dia :-) um dia!

4/07/2009  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Estas bem??

um bjo

4/07/2009  
Blogger nuvem said...

As velas ardem até ao fim, tens razão. E fica tranquila que estou bem :) Obrigada pelo carinho. Um beijo enorme para ti.

Pav., amigo, companheiro, palhaço :) Pode ser que sim. Beijinhos

Amor amor, ainda bem que apreciaste... Fico feliz. Mil beijos

Dawa, ainda bem mesmo :) Também é muito bom ter-te por cá. Beijinhos

Oliver, fico sem resposta com estes elogios de quem tão bem entende e trabalha as palavras. Muito obrigada. Beijos

Eu, do alto do meu salto, obrigada amiga, obrigada por seres assim como és. Mil beijos

Francis, e estar vivo é o contrário de estar morto. Beijo :)

Fátima, obrigada querida :) Beijinhos

Donagata, sem dúvida. Mil beijos

Brain, não me parece... Mas nunca se sabe, as nuvens são um bocado imprevisíveis :) Beijinhos

Anónimo, obrigada.

Vida de vidro, sim, ele volta sempre a nascer, é uma certeza :) Beijos

Melga, bom saber que continuas pela blogosfera :) Obrigada por não esqueceres este cantinho. Beijos

4/07/2009  
Blogger angeleyes- li said...

é bom estar no escuro, no silencio, pensando e reflectindo... ou apenas descansando :)
gostei do blogue

4/08/2009  

Enviar um comentário

<< Home