sexta-feira, 31 de julho de 2009

Num recanto do meu peito

Aconchegam-se palavras num recanto do meu peito,
palavras que não digo porque já perdi o jeito,

não lhes reconheço as formas, as letras, os sentidos,

os seus sons harmoniosos tornaram-se gemidos...

Um dia,
se nascerem andorinhas nesse ninho do meu peito,
e vierem pousar, docemente, aos meus ouvidos,
talvez essas palavras voltem a cantar para mim,
e eu consiga enfim escrevê-las, no meu poema perfeito...

11 Comments:

Blogger Amor amor said...

Bem, se isso fosse verdade, vc perder o jeito, algo impossível, hahaha...
Enfim, se isso fosse possível, eu nutriria essa linda esperança, cheia de avezinhas cantando, só porque a esperança por si só já seria linda.

O 4º verso está uma loucura de tão lindo!!! Que bom que já tens vários poemas perfeitos, para nosso usufruto...

Beijocas doces cristalizadas, e um ótimo fim de semana!!! ;o)

7/31/2009  
Blogger nuvem said...

Obrigada querida, beijinhos e bom fim de semana também para ti :)

7/31/2009  
Blogger Donagata said...

Um dia... Talvez... Quem sabe?! É que agora não!

Beijos.

7/31/2009  
Anonymous Patrícia said...

"palavras que não digo porque já perdi o jeito" ás vezes acontece-me... Enfim só para dizer que gostei muito...aliás como todos os teus outros poemas. Beijinhos

8/02/2009  
Blogger Putty Cat said...

Decerto que essas andorinhas já fizeram ninho...

Ainda não reparaste?! :)



beijo meu

8/03/2009  
Blogger A.S. said...

Nuvem...

Teu poema perfeito será escrito numa nuvem, quando passar sobre um arco-iris...


Beijos meus!

8/03/2009  
Blogger nuvem said...

Donagata, acho que nunca serei capaz de escrever o meu poema perfeito... Mas tenho a certeza de que nunca deixarei de o procurar :) Mil beijinhos

Patrícia, gosto de te rever por aqui :) Beijos e obrigada pelas palavras

Putty, já se acabaram as férias? Beijinhos

A.S., que bonito :) Obrigada e um beijo também para ti!

8/03/2009  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Eu adoro andorinhas1

um bjo

8/03/2009  
Blogger Melga do Porto said...

Podia repetir tudo o que aqui li.
Podia fazer deste escrito o meu recordar.
Podia deixar-me acreditar que nasceriam andorinhas.
Podia quase acreditar que existe esse recanto.
Mas sobre ele puseram uma pedra!
Apenas, por medo… apenas, por medo…
Que elas realmente nascessem!
:-) Olá Núvem boa noite

8/04/2009  
Blogger fairybondage said...

Todos os teus poemas
são perfeitos...
Este é só mais um prova concreta!

mil beijinhos

8/04/2009  
Blogger nuvem said...

As velas ardem até ao fim, são lindas, não são? :) Beijinhos

Melga do Porto, é sempre um prazer ver-te por cá. Beijos

Fairybondage, obrigada por essas palavras tão ternas :) Mil beijinhos para ti

8/04/2009  

Enviar um comentário

<< Home