quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Minutos suspensos


Aqui neste lugar há minutos suspensos,
perdidos como aves em nevoeiros densos,
minutos que não sabem para onde ir,
sombras que o tempo deixou fugir,
e que agora são menos que nada,
inúteis como lágrimas na madrugada.

E estes minutos
que só eu não esqueço,
estes minutos que já só eu conheço,
ficarão para sempre suspensos em flor,
aqui, neste lugar onde adormeço...


Imagem: "Rosa Meditativa" de Salvador Dali

5 Comments:

Blogger Donagata said...

Até a mim me ficou a vontade de me quedar, fascinada, sob esses minutos suspensos...

9/23/2009  
Blogger Pedro Branco said...

Não te devoro mais o tempo em que me esperas. Deixo-o solto assistindo às tuas lágrimas que te afogam. Sabes disso. Que enquanto existirmos existirá uma sede moribunda e traiçoeira pairando por cima dos teus sonhos. Eu deixo os meus pousados no manto dos meus versos. Mesmo que sem cor, sem fogo, sem alma... são eles que me alimentam a tua perda.

9/24/2009  
Blogger Luz said...

Há minutos que nos conseguem deixar sem respirar..., são parte de momentos que nos ficam sempre cá dentro para lembrar...

Gostei muito destas palavras, destes minutos suspensos que, por vezes, conseguem "devorar-nos" a alma...

Parabéns!

9/27/2009  
Blogger Alessandro said...

Something new? ;) Not bad at all. Gosto muito do conceito de minutos suspensos. bacio

9/28/2009  
Blogger nuvem said...

Obrigada a todos pelas palavras. Beijos

9/28/2009  

Enviar um comentário

<< Home