sexta-feira, 5 de março de 2010

Continuum

Continuas presente no beijo das manhãs que, sem eu querer, me acordam de ti. E na chávena de café, que bebo para aquecer o peito vazio, que nunca quiseste habitar. Continuas presente nas tardes solarengas e silenciosas, como uma recordação saudosa da chuva fresca de um ontem longínquo. E nas tardes ruidosas de tempestade, como um longo suspiro floral dos pássaros mais brancos. Continuas presente nos passos das noites solitárias, que chegam, de mansinho, para me fazer companhia. Que me embalam os versos ao som do teu silêncio. Continuas presente na folha nua em que escrevo a tua ausência, como se as minhas palavras fossem fios dos teus cabelos, escorregando-me dos dedos. E continuas a ferir-me os poemas até ao coração, com as tuas mãos perfeitas. Essas mãos, que um dia continuaram até ao infinito as minhas...

6 Comments:

Blogger just me, an ordinary girl said...

fizeste-me uma lagrima
amei!!

um beijo

3/05/2010  
Blogger Putty Cat said...

e eu é que me excedo?!

:)

3/05/2010  
Blogger susana said...

Mas que mulher criativa! Estás outra vez on!!!
Bj Loira!

3/05/2010  
Blogger A.S. said...

Uma NUVEM carregada de deliciosa prosa poética!

Porém, não esqueças que quanto maior for o tempo de espera, mais intenso será o momento do encontro!


Um beijo... e bom fim de semana, apesar da chuva aqui no Porto!

AL

3/06/2010  
Blogger Brain said...

continua
continua...

Nota-se! :)

E...
Também se nota a tua (contínua) "habilidade" com as palavras!

Beijo Meu.

3/07/2010  
Blogger nuvem said...

Fátima, gosto sempre muito de te ver por aqui :) Obrigada e um beijinho

Putty, prontos atão, excedemo-nos ambas as duas, em simultâneo e ao mesmo tempo, conjuntamente portantos, está bem assim? :) Beijos

Susana, estou on, estou, on fire! :) Beijinhos

A.S., essas esperas são as melhores... mas nem todas terminam num encontro. Todavia, cada uma delas tem o seu encanto poético. Beijos

Brain, obrigada pelo elogio :) Beijinhos, muitos.

3/08/2010  

Enviar um comentário

<< Home