quinta-feira, 12 de agosto de 2010

É noite

É noite,
noite funda, noite escura,
noite que a alma perfura,
noite calma, silenciosa,
noite perfeita como uma rosa.

É noite,
noite cerrada,
noite límpida e imaculada,
é noite no céu, é noite no chão,
é noite nas esquinas do meu coração.

É noite,
noite que parece não ter fim,
noite que se entranha,
noite de beleza tamanha,
que se faz claridade e poema
nas ruas que trago dentro de mim.

2 Comments:

Blogger Santo&Pecador said...

Vim aqui, a conselho de duas amigas, que penso que também são tuas amigas, a BlueAngel e a Star, que me disseram que iria gostar muito do que escreves… e realmente elas tinham razão, parabéns pelos belos textos que aqui tens.
Que continues a escrever assim, desejando-te boa sorte para futuros livros.

Beijo!

8/17/2010  
Blogger Melga do Porto said...

Sempre tive medo da noite pela intimidação do escuro.
Hoje tenho mais medo do dia onde certa “luz” me cega.
Estou assim perdido neste limbo!
Tenho que viver no dia, restabelecendo-me na noite.
:-)
Sorte ter a “a minha nuvem” por perto…

8/24/2010  

Publicar um comentário

<< Home