quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Há um tempo para o amor



















Há um tempo para o amor,
um tempo para os segredos
e para as histórias encantadas,
um tempo que não se conta
pelos ponteiros de um relógio,
mas sim pelos dedos
de duas mãos entrelaçadas,
um tempo em que cada minuto
é uma manhã que nasce,
é claridade,
um tempo em que cada instante
é feito de sonhos,
de céu e de eternidade.

Fotografia de Tânia Martins

4 Comments:

Blogger Maria said...

Vários tempos, tantos tempos num único tempo: o de cada um de nós, o nosso.
(Nem queria acreditar que podia comentar...)

Beijo, com saudades.

9/01/2011  
Blogger ruth ministro said...

Obrigada pelas palavras deixadas, Maria. Um beijo meu.

9/01/2011  
Blogger Fael...Sweet Dreams said...

O tempo é a tela que emoldura a pintura e a arte da vida...
A faz ficar mais bela, colorida...
Mas pra dizer a verdade...
O tempo que mais dói é aquele tempo da saudade...

*Beijo minha nuvem... amei a postagem
Me fez lembrar o trecho de uma música...
[Você é a saudade que eu gosto de ter]

9/06/2011  
Blogger ruth ministro said...

Muito obrigada pela doçura das palavras...

10/12/2011  

Publicar um comentário

<< Home