terça-feira, 20 de setembro de 2011

Se te amo, já não sei

Se te amo, já não sei.
Sei que sem ti, talvez os pássaros
perdessem a vontade de voar
dentro dos meus olhos,
e as palavras murchassem
como flores
num céu deixado à escuridão.

Se te amo, já não sei.
Sei que são as tuas mãos,
e nunca outras,
que constroem o meu mundo,
que são elas que embalam
os meus sonhos de criança,
a minha doce ilusão.

Se te amo, já não sei,
só tu o podes saber...
és tu quem guarda nos lábios
os segredos do meu coração.

4 Comments:

Blogger Maria said...

É bom nunca perdermos de vista o que sabemos... ou não...
Poema fantástico!

Um beijo, Nuvem.

9/20/2011  
Blogger Malu said...

Seu poema é muito delicado.
Gostei de passar por aqui...
É bom termos uma nuvem só nossa para sobrevoarmos o mundo, às vezes, sobre ela.
Um grande abraço

9/20/2011  
Blogger Carina Rocha said...

Que poema maravilhoso! Gostei!

9/22/2011  
Blogger ruth ministro said...

Obrigada a todas, pelas palavras deixadas.

Beijos

10/12/2011  

Enviar um comentário

<< Home