quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Cicatriz
















Tenho uma cicatriz no rosto
- quase invisível, quase fantasma -
que vejo quando me olho ao espelho,
que me dói por dentro, quando choro,
que me lembra dos dias antes do nada,
esses dias em que, com os teus lábios,
acalmavas todas as minhas dores.
Tenho uma cicatriz no rosto,
que vai ficar para sempre,
que vai doer para sempre,
que nunca me vai deixar.
Como tu,
- quase invisível, quase fantasma -
mesmo se partiste.

Imagem: "Figura femenina con cabeza de flores" de Salvador Dali

2 Comments:

Blogger Maria said...

Há cicatrizes que nunca se veem, apenas se sentem. E muito...

Beijinho.

10/20/2011  
Blogger ruth ministro said...

Um beijinho, Maria.

10/25/2011  

Publicar um comentário

<< Home