segunda-feira, 26 de março de 2012

Debruçar-me no teu sorriso

Debruçar-me no teu sorriso
até que a vertigem de ser tua
me fizesse cair na imensidão
dos teus braços abertos.
Ou num sono profundo, onde a tua
voz fosse fim de todas as coisas,
princípio de céu aceso na escuridão.

2 Comments:

Blogger Carlos Ramos said...

Demonstração do essencial.

Belo

3/28/2012  
Blogger ruth ministro said...

Muito obrigada, Carlos Ramos.

Beijos

4/10/2012  

Publicar um comentário

<< Home