segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Manhã-pássaro

A manhã chegou de asas abertas e
pousou-me no ombro como um pássaro. 
Os sonhos sempre acordados nos meus olhos,
teimando em vencê-los,
e a manhã inocente,
a fazer ninho nos meus cabelos...

1 Comments:

Blogger Maria said...

Há manhãs assim, inocentes...
Mas não são todas!
Muio bonito, Ruth.

Beijinho.

10/01/2012  

Publicar um comentário

<< Home