quinta-feira, 30 de maio de 2013

É dia

Já é dia.

Dói-me a paisagem e o céu
nas entrelinhas do poema.

O sonho é esta casa
de paredes velhas
a cair às lascas sobre os
versos que escrevo.

É dia.
Entra pela janela e pelo peito.

Dói-me profundamente
a lenta lucidez da manhã.

1 Comments:

Blogger Luis Rodrigues said...

mi gusta

talvez por ser dia

5/30/2013  

Enviar um comentário

<< Home