segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Dizem que foi fogo posto

Dizem que foi fogo posto.
O poema ardeu toda a noite
até não restar uma só palavra de pé.
Um acto criminoso, dizem.
Querem construir coisas que dão
dinheiro, no lugar do poema,
talvez empreendimentos de luxo.
Dizem que vai ter um centro comercial.
É uma pena, era um poema tão
bonito, completamente selvagem,
puro, como deve ser um poema,
já não há muitos assim.
Enfim, pelo menos é o que dizem,
esses que gostam de poemas.

1 Comments:

Blogger Nilson Barcelli said...

Ruth, já não te lia há muito tempo, mas vejo que estás a escrever cada vez melhor. Este poema é magnífico, gostei imenso.
Beijinhos.

2/17/2014  

Publicar um comentário

<< Home